Home Críticas

Crítica: Preciosa – Uma História de Esperança


Preciosa

Produção da apresentadora Oprah Winfrey, Preciosa – Uma Historia de Esperança é a adaptação para as telas do best-seller Push, escrito no final dos anos 80 pela escritora e artista performática Sapphire, baseado em suas experiências pessoais como assistente social. O filme aborda questões contemporâneas como educação e violência doméstica, então, prepare-se para levar um soco na boca do estômago.

A história se passa no Harlem, na Nova York de 1987 e é narrada pela personagem principal, Claireece Jones (Gabourey Sidibe), que em alguns intervalos, insere seu ponto de vista nas situações apresentadas. Conhecida como Precious, a menina de 16 anos, grávida pela segunda vez do próprio pai, cresce pobre, irritada, gorda e sem amor. Mary (Mo’Nique), sua mãe, é preguiçosa, arrogante, abusiva. Desprezada pelo marido, ela desconta na filha toda sua raiva e ciúmes.

Todo este sofrimento gera consequências, como a falta de auto-estima que faz Precious se esconder do mundo e encobrir, por exemplo, o fato de não saber ler ou escrever. A jovem tem uma segunda chance graças a uma assistente social (a cantora Mariah Carey, quase irreconhecível) que a encaminha para uma instituição alternativa. Na professora Blue Rain (Paula Patton), Precious encontra a força para mudar o rumo de sua história.

Preciosa é um filme de interpretações. Para quem nunca havia trabalhado numa produção cinematográfica, a protagonista Gabourey Sidibe atua de forma impressionante, conferindo visceralidade e força a sua personagem. Fazendo contraponto a ela, está a comediante Mo’Nique numa atuação espantosa. A sua Mary já garantiu um lugar de destaque na galeria dos personagens mais odiados da história do cinema. Não é a toa que as duas mulheres concorrem aos Oscars de Melhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante respectivamente.

Com um orçamento de apenas 10 milhões de dólares (considerado baixíssimo para os padrões hollywoodianos), o longa de Lee Daniels apresenta um visual que oscila entre o realismo que em geral associamos a este tipo de drama e a estilização que se esperaria de um videoclip. Nesse processo, o diretor faz uso intenso de planos fechados, numa espécie de linguagem documental.

Graças aos prêmios arrebatados em Sundance, Cannes, Toronto, SAG, Globo de Ouro e as seis indicações ao Oscar (inclusive Melhor Filme), Preciosa vem ganhando o reconhecimento que merece. A obra prende a atenção mesmo quando irrita e deprime, em grande parte por conta de suas inusitadas, mas eficientes escolhas de elenco. Se você é um daqueles que reclamam da (boa) vida que levam, Precious é um programa obrigatório.


Preciosa – Uma História de Esperança (Precious)
Estados Unidos, 2009 – 110 min.
Direção: Lee Daniels. | Roteiro: Geoffrey Fletcher.
Elenco: Gabourey Sidibe, Mo’Nique, Paula Patton, Sherri Shepherd, Mariah Carrey, Lenny Kravitz.

Comente usando o Facebook

22 Comentários

  1. infelismente ,isto acontece muito e nada é feito,,,,,as crianças estão sendo humilhadas,estrupadas,pela propria familia,,,e assim sendo crescem amargas,violentas,maldosas,precisam ajudar nossas crianças e nossos idosos que tb como as crianças sofrem muitos tipos de violencias e abusos,,,

  2. por favor alguem pode me mandar pelo meu email uma critica construtiva sobre o filme preciosa?e pra hoje esse trabalho gente obrigadaa..

  3. Esse filme dá um choque de realidade que muitas pessoas precisam, a força dessa menina é tão lindo e inspirador de se assistir. Emocionante e angustiante esse filme, desperta muitas emoções que as pessoas deveriam ser obrigadas a assistir pra ter uma visão melhor da realidade que vive.

  4. Apesar de sua crítica estar ótima como sempre,eu discordo dela pela primeira vez.Eu acho o filme depressivo demais.Me lembra muito A Cor Púrpura,mas eles tem uma diferença.A Cor Púrpura tem momentos cômicos que aliviam toda aquela tragédia e Preciosa não.Asim o filme se torna um dramalhão que embora tenha um roteiro maravilhoso e interpretações idem,emociona mas se torna uma tortura de se ver.

  5. Ficam claras as observações atentas do filme que Clareece Precious Jones (Preciosa) é, sob todos os aspectos apresentados, reflexão sobre um problema social. E para retomar o equilíbrio social (quebrado pela instituição familiar), as demais instituições sociais são obrigadas a atuar diante do caso a fim de evitar o desregramento da sociedade como um todo. Assim, o Estado deve como bem ilustrar o enredo do filme, prestar assistência médica, educacional, social e psicológica à jovem, buscando a regeneração e inclusão social da mesma. A sociedade, como um todo, tem responsabilidade direta para com a jovem, prestando, dentro de suas atribuições, a assistência necessária, incluindo nisso também atitudes individuais de vizinhos, professores e demais familiares. A inclusão social de Preciosa, entretanto, não pode ser vista como uma grande mudança, como uma transformação social em larga escala. Ao contrário, por mais que a imagem do filme, apresente a protagonista com uma coroa e asas douradas de borboleta, em uma alusão explícita à metamorfose, a estreita ligação entre a cena inicial do filme e a última nos permite afirmar que a mudança na vida de Preciosa é cerceada, limita-se à readaptar-se à estrutura social vigente, à retomada da regularidade social. Por mais que tenha havido uma grande mudança em seu interior, o que a possibilitou dirigir sua vida, a ser sujeito, não mais objeto, a sua função como peça de uma engrenagem maior chamada sociedade, não lhe permite alçar grandes vôos, pois a análise funcionalista privilegia o estudo do todo (a sociedade) ao estudo das partes (os indivíduos).

  6. O filme estar de parabens, ele retrata a dura realidade de muitos, e mostra o descaso com essas pessoas que na maioria das veses são ignoradas e excluidaspela sociedade.Muitos são vistos como lixo da sociedade e marginais e não como vitimas desse sistema captalista e podre no qual as pessoas se esquecem o amor , o cuidado e o humanismo.

  7. gostei muito do filme alem de esperança, uma lição de vida e ser persistente rompendo barreiras, triste muitas vezes como e a vida, pretendo ver novamente. muitos so sabe reclamar da vida não ve o sofrimendo de outros bem pior em seu mundo sofrido.

  8. Uma história forte, porém um filme sem emoção, a impressão que dá é que não tem começo nem fim, o personagem do pai praticamente é ausente, o fim do filme sem graça, preciosa aparece andando com seus 2 filhos e fim, acabou o filme.

  9. So não se agrada,deste fime quem vive no nmundo da lua,e acha q a vida é uma de rosas ,quem esta inserida[o]na contemporaniedade tem a oportunidade de entender oque é a violencia domestica,entre outras infelizmente é isso q tem acontecido frequentemente neste mundo de meu Deus.FAÇAMOS A NOSSA PARTE AO INVÉS DE VIRARMOS O ROSTO ,BUSQUEMOS SAIDAS,a começar pelas coisas simples ex;respeitando os idósos ,se interessando mais em conhecer os amigos dos filhos ,buscando um tempo para a familia enfim… é só começar até um cumprimento seguido de um sorriso ja é um bom começo,abraços.

  10. Resumo do Filme: Preciosa. Articulando o perfil dos assistentes sociais e fazendo uma observação dos programas de beneficios e assistência do governo.

    Trata-se de uma adolescente de 16 anos que convive com uma família desajustada e que é aliciada sexualmente pelo próprio pai e maltratada pela mãe. Tem uma primeira criança do sexo feminino que engravidara do seu genitor. Essa criança é portadora de síndrome de Down, que é criada pela avó de Preciosa. A mãe de Claireece usa a criança para obter o benefício governamental, pago pelo “Estado”, uma vez que naquele momento não está trabalhando e “cuida da criança especial”. A mãe de Claireece é visitada pela Assistente Social do programa de assistência do governo (essa tem um perfil totalmente institucionalista, tecnicista comprometida apenas com o programa de assistência gerido pelo governo), que questiona a mãe de Claireece o porque de não estar trabalhando. Essa mente quando diz que sai a procura de emprego e não consegue por causa da criança. Desprovida de alta-estima e sem condições financeira Preciosa, pelo fato de ser negra, pobre e gorda, quase obesa, é uma pessoa excluída e quando fica gravida novamente do seu genitor e é expulsa da escola, Preciosa, evidencia essa exclusão. Mas, a direção do colégio sugere que Claireece freqüente uma escola alternativa, para que possa melhorar a sua vida. Preciosa, vive no mundo dos sonhos, talvez, seja, essa a sua fuga para sobreviver da vida degradante que leva. Uma Assistente Social, vivida por Mariah Carey (essa assistente social tem um perfil mais humanitário, comprometida em tentar resolver ou minimizar as dificuldades do usuário, procurando alternativas. A assistente social que consegue extrair de Precious sua história, suas dificuldades), encaminha a adolescente a uma escola experimental, nessa escola a adolescente encontra o carinho e a atenção da professora, que faz com que ela aos poucos recupere a dignidade. Encontra também, na assistente social o seu alicerce para continuar vivendo. Mais tarde, Preciosa, fica sabendo por sua mãe, que seu genitor foi à óbito por ser portador do vírus da aids e que ela também teria sido contaminada. Nesse momento, Claireece não aceita mais retornar a conviver com sua mãe. Portanto, é encaminhada para um “lar de convivência”, percebemos aí o programa de assistência e amparo, promovido pelo governo. O filme mostra a importância da educação, pois à medida que Claireece era alfabetizada por sua professora na escola especial, conseguia falar com a assistente social, enfrentar os problemas que tinha com a sua mãe e no final ainda conseguiu ser uma boa mãe para os seus filhos. Preciosa é uma denúncia social e humana, que mostra as más condições e as mazelas políticas e sócio-econômicas de uma sociedade capitalista excludente.

  11. Vi o filme hoje e fiquei encantado. A capacidade de superação do ser humano é atestada em toda sua grandeza e força. Impossível não odiar a mãe de Preciosa, interpretação impecável, e é mais impossível ainda não delirar com o poder magnético da estreante que faz a protagonista. Superou todas as minhas expectativas. É inacreditável a capacidade que um ser humano tem de resistir bravamente a força que as adversidades podem adquirir. Uma garota preciosa, uma valentia sobrehumana. Um filme é uma lição contra o pessimismo e a fraqueza diante da vida. A professora faz a gente se lembrar como um ser humano pode mais depois que enxerga a si mesmo e como o carinho e a dedicação de um mestre podem mudar o mundo.

  12. Nao gostei nem um pouco do filme que tem censura apenas de 16 anos mas mostra cenas explicitas de atos incestuosos sendo falsa a ideia passada pela critica de que o filme tenta passar alguma ideia positiva ou de progresso para a vida da personagem central – o que vemos em cena sao somente imagens degradantes, deprimentes que chegam em certos momentos a torturar a audiencia psicologicamente e lampejos de esperanca escassos diante do caos. Nao espere sorrir uma unica vez durante o filme e saia do cinema com visao mais pessimista da vida e do futuro do ser humano. O que ha de precioso nisto?

    • Olha Roberto Vilas, em grande parte do seu comentário você está coberto de razão. Mas vc terminar dizendo que não há nada de Precioso nisso, foi um grande erro, ao menos para mim, foi um grande xoque de realidade. Saber que fora das paredes da minha casa, e fora dos caminhos que trilho diariamente, existem muitas Preciosas. Pessoas que são abusadas por aqueles que deveriam dar-lhes amor.
      Isso me mostrou a vida maravilhosa que temos (eu e minha família e amigos) mas também me confrontou quanto ao que eu estou fazendo para ajudar aqueles que não tem ninguém por eles. Temos duas opções, assistir e continuar com nossos vidas achando que forçaram a barra com um filme com tanta "imagem degradantes e deprimente". Ou, assistir, e acordarmos para uma realidade que está mais próxima de nós, do que podemos imaginar, e sairmos da zona de conforto e fazer algo por aqueles que não experimentaram ainda o que é ser amado.
      Que a graça de Deus, em Cristo Jesus, esteja sobre sua vida.

  13. achei o filme mto interessante … quase chorei quando ví o trailer !! estou loka pra ver esse filme !

Deixe uma resposta: