"O Exorcista" completa 40 anos


Há exatos 40 anos, em 19 de junho de 1973, William Friedkin apresentava O Exorcista em uma première em Nova York — a estreia oficial no circuitão só aconteceria em 26 de dezembro daquele ano — e consolidava seu nome como diretor à frente da nova onda do cinema norte-americano. Produção cheia de contratempos, atingiu o status de “clássico” de horror depois de chocar o público com cenas fortes e ousadas de possessão demoníaca, jamais vistas no cinema.

Na época, o impacto foi tremendo. Espectadores nauseados deixavam as salas, alguns antes dos créditos finais, e em Hollywood, pois não era comum até então um filme de terror provocar tamanho barulho conjugando as qualidades de projeto autoral aclamado pela crítica com o sucesso de bilheteria. Não é a toa que, mesmo tendo passado quatro décadas, mantém-se como um dos maiores e mais assustadores filmes da história do cinema.

O Exorcista foi o primeiro representante do gênero a concorrer ao Oscar de Melhor Filme — foram dez indicações no total, com vitória nas categorias de Roteiro Adaptado e Som. O longa conquistou ainda quatro Globos de Ouro (Melhor Filme em Drama, Direção, Roteiro e Atriz Coadjuvante para Linda Blair).

Para comemorar o aniversário deste cult do horror, separamos abaixo algumas cenas de bastidores do filme, cujas filmagens foram marcadas por histórias tão cabulosas e assustadoras quanto aquela exibida na tela: