"The Following": série de TV sobre serial-killer carismático conquista o público


The Following

Seguindo o movimento de séries cinematográficas, a primeira consideração a se fazer é a diferença básica entre um produto feito para a televisão e o feito para o cinema, que é o diálogo. No cinema, todos nós sentamos diante da tela num quarto escuro, diminuindo, portanto, as chances de se criar dispersões e o resultado disto é a sofisticação de contar histórias com mais imagens e menos palavras, onde a máxima “uma imagem vale mais do que mil palavras” se encaixa perfeitamente.

Nos seriados e novelas os espectadores ficam sujeitos a diversas distrações, como telefone, choros de bebê ou liquidificadores, por isso, quem está já profundamente acostumado com o cinema acaba se afastando da TV, afinal as imagens e sons não são complementares, mas redundantes. Os diálogos não são somente excessivos, são a base do desenvolvimento das tramas. Ouvir uma novela enquanto se lava prato é muito mais fácil do que assistir um filme meio desatento.

The Following é uma série que aposta em poucos diálogos autoexplicativos. Estrelada por Kevin Bacon (Sobre Meninos e Lobos) como um anti-herói marcado pelo passado conturbado e James Purefoy (Solomon Kane – O Caçador de Demônios) vivendo um serial killer carismático, a sensação é de estar assistindo a um filme de quarenta minutos. O desenvolvimento da narrativa é digno de nota, impossível não grudar os olhos na tela quando somos apresentados, em poucos segundos – numa cena com muitos corpos degolados -, ao assassino monstruoso, antes de conhecer seu lado “doce”.

The Following

A química dos dois atores é perceptível num trabalho que acrescenta valor a série. O próprio Bacon afirmou em entrevistas que queria fazer um herói, cansado dos papéis de bad guy atuais (X-Men – Primeira Classe, Sentença de Morte, O Lenhador), mas ainda assim um herói quebrado, um pouco perdido e falho. Eis que deu certo e de quebra conseguiu um excelente contraponto, um vilão, que causa nojo e adoração, ao mesmo tempo em que é extremamente convincente.

The Following não está, desculpem o trocadilho, seguindo a trilha de Dexter. Ele é muito mais denso e sério. Aqui, os roteiristas não estão para brincadeira e incluíram até uma subtrama onde uma criança está sendo “educada” para se tornar assassino. Logo no prelúdio da história, com sua voz em off, o malvadão Joe Carroll (Purefoy) anuncia que “existem na atualidade mais de 300 serial-killers ativos nos Estados Unidos” e completa: “Imagine se houvesse uma organização? Se as forças se juntassem?” Nos faz ser gratos por viver longe dali!

Com uma estreia significativa nos EUA – 10,4 milhões de espectadores -, esta é uma série que promete um futuro interessante, principalmente se não ficar baseando seus casos de assassinatos em Edgar Allan Poe por muito mais tempo, fato que já está bem desgastado com um sem número de filmes e livros inspirados em suas obras.

The Following estreia 21 de fevereiro às 22h45 na Warner Channel.

  • Claudio

    Gostei muito do texto, fiquei ainda mais interessado nessa série !

  • Leonardo

    Fala que não está seguindo a linha de dexter mas na serie tem essa frase:

    “existem na atualidade mais de 300 serial-killers ativos nos Estados Unidos” e completa: “Imagine se houvesse uma organização? Se as forças se juntassem?”

    Como assim??? Em dexter o mesmo fala praticamente a MESMA frase:

    “O FBI estima que existam menos de 50 serial killers em atividade nos EUA hoje. Não fazemos reuniõezinhas em convenções,não compartilhamos segredos do trabalho ou trocamos cartões de natal. Mas às vezes me pergunto como deve ser para os outros."

    Bem, ainda vou assistir…mas espero que não seja uma tentativa de copiar dexter.

    Abç

    • Oliveira

      Só por causa de um dado utilizado na fala de um personagem vc acha que o seriado terá a mesma tematica de outro?!
      Só podia mesmo vir de um espectador de “Dexter”… limitado!

  • Paulo

    Impressão minha ou o tema serial killer está predominando nessa nova leva de séries? Se não me engano Hannibal Lecter e Norman Bates serão revividos em novas séries tb.

  • Juca

    "mais barra pesada" só quero ver se é mais que Sons of Anarchy e Breaking Bad, será?

  • leonardo

    Geralmente quando se diz que uma série não é copia da outra, é por que é copia da outra!

  • moofegao89

    isso e tudo besteira

  • Não tem nada a ver com dexter, ja assisti os 3 primeiro epi e sim, parece que esta vendo um filme de 40min, os dialogos são otimos e voce até torce pelo assassino, muito boa série, eu adoro dexter e vou assistir as 2, só q o serial killer protagonista das duas são muito diferentes!

  • miitajuba

    Concordo com o Carlos.Os assassinos protagonistas são totalmente diferentes.As duas séries são ótimas, os diálogos de the following são surpreendentes, e me fez lembrar em muito a logia de hanibal.