Crítica: Colombiana


Colombiana

Zoe Saldana (Avatar) já havia mostrado suas habilidades “pancadarísticas” em Perdedores e a ideia de colocá-la como a protagonista deste Colombiana parecia um bom ponto de partida para uma nova franquia de ação. Mas de boas intenções o inferno está cheio, e o longa produzido pelo francês Luc Besson (O Profissional) acaba resvalando na fórmula gasta da “história de vingança após o assassinato de um ente querido”.

Aqui, Zoe é Cataleya, jovem que decidiu tornar-se uma assassina profissional depois de testemunhar, ainda criança, a morte de seus pais por traficantes de drogas em Bogotá. Disposta a vingar-se do chefão responsável pela chacina, ela divide sua agenda entre os “trabalhos” agenciados pelo tio(!) e assassinatos de mafiosos ligados ao cartel colombiano, na esperança de que isto leve-a ao seu destino final.

Se a bela atriz convence em seu personagem, o mesmo não podemos dizer da história. As cenas de ação absurdas com muitas explosões, tiroteios, manobras de parkour e fugas impossíveis tentam distrair o espectador para que ele não perceba as falhas gritantes do roteiro, mas o truque não funciona. São tantos furos que é impossível levar o filme a sério.

Fica difícil engolir, por exemplo, o fato de Cataleya conseguir, ainda criança, órfã e sozinha, chegar aos Estados Unidos e descobrir o paradeiro de seu tio meliante em Chicago. Parente este, destemperado, que saca o revólver em pleno dia e dispara a esmo numa zona escolar (sem ir preso, mesmo com a chegada da polícia) apenas para dar uma lição na garota. E isto é apenas o começo!

O grande vilão do longa é seu débil script, mas Olivier Megaton (Carga Explosiva 3) tem sua parcela de culpa. A inabilidade do diretor em conduzir o filme destrói qualquer possibilidade de torná-lo, no mínimo, palatável. Com um sobrenome explosivo como este, não é a toa que o sujeito tenha transformado Colombiana numa verdadeira bomba.

(2/5)
Colombiana – Em Busca de Vingança (Colombiana)
Estados Unidos / França, 2011 – 104 min.
Direção: Olivier Megaton. | Roteiro: Luc Besson e Robert Mark Kamen.
Elenco: Zoe Saldana, Michael Vartan, Cliff Curtis, Lennie James e Jordi Mollà.

  • O inicio da historia se passa em 1992, isso fica bem claro. Mas o que é aquilo que o pai da nossa heroina manda ela guardar e ela engole? Um cartão de memória ? Em 1992 já existiam cartões de memória?

  • Rimett

    Filme simplesmente horrível!