Filmes Mais Perturbadores do Planeta #24: Réquiem para um Sonho

Na época em que Réquiem Para Um Sonho foi lançado nos cinemas, a crítica se dividiu: enquanto parte elogiava a estética do longa e a proposta do diretor em escancarar o mundo degradante das drogas, a outra metade acusava o longa de ser moralista e unilateral. As produções hollywoodianas que abordam esse tema, em 99% dos casos, tendem a glamourizar o mundo dos entorpecentes, e Réquiem incomoda justamente porque vai na contramão. Aqui não há espaço para redenção, quem embarca nessa viagem, comprou uma passagem só de ida para o inferno.

Réquiem Para Um Sonho não é apenas um filme, é uma experiência sensorial única, que mistura diversos recursos estilísticos e apresenta de maneira visceral uma realidade destruidora muito próxima da gente. Aperte o play acima e conheça um pouco mais sobre este longa-metragem perturbador.