10 divertidas traduções de títulos de filmes em Portugal


As traduções de títulos de filmes no Brasil deixam bastante a desejar (como já comprovamos anteriormente), mas não é só nosso país que comete gafes na hora de renomear as produções estrangeiras (sobretudo as americanas). Pois, pois, culturas diferentes à parte, os companheiros lusitanos também são experts neste assunto. Confira abaixo algumas traduções divertidas cometidas na terra do decano Manoel de Oliveira:

Bastardos Inglorios

Inglourious Basterds, a versão alternativa da Segunda guerra mundial pelos olhos de Quentin Tarantino ganhou uma tradução libidinosa em Portugal. Por aqui, a distribuidora não quis arriscar, ficando mesmo com Bastardos Inglórios (apesar da grafia errada do filme americano, que tira sarro com o sotaque alemão).

Como Se Fosse a Primeira Vez

Sem ter certeza se a personagem de Drew Berrymore sofria mesmo de amnésia, os tradutores brasileiros optaram por Como Se Fosse a Primeira Vez. De certa forma, os português acertaram, visto que a tal Síndrome de Goldberg fictícia do filme possui os mesmos sintomas da rara Amnésia Anterógrada.

True Lies

No ritmo dos portugueses, os tradutores brasileiros chegaram a arriscar um Verdades & Mentiras por aqui, mas no final a Fox Brasil preferiu manter o True Lies original.

Um Estranho no Ninho

Portugal decidiu traduzir ao pé-da-letra o título metafórico do premiado drama de Milos Forman. No Brasil, os tradutores foram bem felizes na escolha de Um Estranho no Ninho.

Pequena Miss Sunshine

Pequena Miss Sunshine, a comédia dramática que revelou Abigail Bresling ganhou um título português parecido com certa obra do espanhol Pedro Almodóvar. Seria uma inspiração lusitana no vizinho europeu?

Duro de Matar

O primeiro Duro de Matar ganhou um título genérico em Portugal que acabou prejudicando a franquia. Pior foi na França e Espanha, onde o longa estrelado por Bruce Willis se chamou Armadilha de Vidro e Selva de Cristal, respectivamente.

Ressaca de Amor

A comédia Ressaca de Amor ganhou um título estranho em Portugal. Espécie de gíria lusitana, a tradução relata a história da fita, sobre um sujeito que leva um “tombo” da namorada. Entendeu a associação?

Homens Brancos Não Sabem Enterrar

Homens Brancos Não Sabem “Enterrar”, uma comédia sobre basquete que brinca com o fato dos caucasianos não terem o mesmo impulso dos jogadores negros ganhou um título quase pornográfico em Portugal.

A Garota Que Brincava com Fogo

O filme sueco A Garota que Brincava com Fogo (lançado apenas em home video aqui no Brasil) que adapta a obra de Stieg Larsson, a continuação de Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, recebeu uma frase no lugar do título.

Um Corpo Que Cai

Parece piada, mas não é. É spoiler mesmo. Os tradutores lusitanos não tiveram dó nem piedade em estragar quase toda a trama de Um Corpo Que Cai, clássico do mestre Alfred Hitchcock.