Curta nacional pode fazer parte de "ABCs of Death 2"


M is for Mailbox

O Brasil não tem tradição em produções de horror, porém, duas notícias interessantes foram divulgadas esta semana, o que talvez mude este panorama do gênero em terras tupiniquins (a longo prazo). A primeira foi a divulgação do trailer Quando Eu Era Vivo, terror estrelado por Antonio Fagundes e Sandy Leah. A segunda, que o curta paulista M is for Mailbox, está entre os 12 selecionados que podem participar da sequência ABCs of Death 2.

The ABCs od Death, antologia que reúne 26 curtas de horror, surgiu em 2012 com o propósito de reunir a fina nata do horror independente. O projeto, criado cheio de regrinhas, oferecia aos diretores (de diversos países) total liberdade quanto a sua concepção, desde que o tema das histórias fosse a morte, passando pelas causas mais banais até os assassinatos mais chocantes.

25 cineastas foram contratados e cada um deles recebeu uma letra do alfabeto (utilizada para batizar o curta). No intuito de divulgar o inusitado compêndio, os produtores Ant Timpson, Tim League e a Magnet Releasing resolveram promover um concurso com a letra “T”, onde diretores do mundo inteiro, profissionais ou amadores, poderiam participar. O vencedor foi T is For Toilet, bizarra animação stop motion de Lee Hardcastle.

Este ano, a letra da vez é o “M”. Mais de 500 curtas-metragens de todas as partes do globo se inscreveram no concurso, que peneirou na última sexta-feira (15), apenas doze selecionados. Entre eles está M for Mailbox, escrito, produzido e dirigido pelos videomakers paulistas Dante Vescio e Rodrigo Gasparini. A obra é o último trabalho do ator e dramaturgo Ênio Gonçalves (Anjos do Arrabalde, Garotas do ABC), falecido no início de outubro.

A história se passa numa noite de Halloween, quando uma criança toca a campainha de uma casa para pedir doces. Porém, antes mesmo que a matriarca pudesse retornar à porta com as guloseimas em mãos, o garotinho de presas pontiagudas revela o real motivo de sua visita. Assista:

A divulgação do curta vencedor acontece no final de dezembro. Outro brasileiro, Dennison Ramalho (Amor Só de Mãe), colaborador de Zé do Caixão, está entre 25 diretores contratados para a continuação, que incluem nomes como o espanhol Álex de la Iglesia (O Dia da Besta), o italo-americano Vincenzo Natali (Splice) e as irmãs canadenses Jen e Sylvia Soska (American Mary).