Crítica: Os Vingadores

Parte da minha infância e pré-adolescência, nos longícuos – pero no mucho – anos 1980, passei consumindo histórias em quadrinhos de superherois. As revistas não só incentivavam a minha leitura mas também alimentavam minha imaginação. Sendo assim, Os Vingadores é meio que um sonho de fã realizado. Se a crítica soar tendenciosa, coisa que ela não é, releve (um pouco). E fiquem tranquilos que não há aqui descrições detalhadas de cenas nem spoilers estraga-prazeres.

Na trama, Loki (Tom Hiddleston), o irmão adotivo de Thor, chega à Terra com o intuito de dominá-la com o poder do Tesseract (também conhecido como Cubo Cósmico). Aliado aos alienígenas de outra dimensão, o vilão planeja abrir um portal para que a Terra seja invadida e ele possa governar o planeta. Para combater o sujeito, Nick Fury (Samuel L. Jackson), diretor da SHIELD (agência internacional de contra-espionagem) reune “os herois mais poderosos do planeta”: o Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), um gênio milionário; Thor (Chris Hemsworth), um deus de Asgard; Capitão América (Chris Evans), um soldado da Segunda Guerra Mundial e Bruce Banner (Mark Ruffalo), um cientista brilhante que não pode ficar nervoso.

Até esta convocação, onde também são apresentados o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner), a Viúva Negra (Scarlett Johansson) e os demais membros da equipe de Fury, o prólogo se arrasta um pouco, em virtude da necessidade de firmar a trama e introduzir os personagens para os não-iniciados. A partir daí, o longa ganha ritmo e força (literalmente), com os heróis se estranhando em combates tanto verbais quanto físicos. Um trágico acontecimento e o ataque brutal ao porta-aviões da SHIELD são a motivação que a equipe precisa para tornar-se coesa.

Fiel as HQs do grupo – criado por Stan Lee e Jack Kirby -, sobretudo as histórias publicadas na década de 1960 (anos 1970 e 80, no Brasil), Joss Whedon conduz seu filme como um maestro, movimentando sua batuta com precisão. O diretor/roteirista demonstra que é possível fazer entretenimento de primeira mesmo seguindo a fórmula tradicional dos blockbusters – orçamento folgado, astros famosos, cenários grandiosos, ação desenfreada e muitos efeitos visuais.

Graças ao seu talento, Os Vingadores mantém o nível da narrativa dramática sempre elevado, apostando no humor (tiradas cômicas e autoparódias ditam o longa) para cativar o público. Então, prepare-se para diálogos afiados e piadinhas sarcásticas (principalmente por conta de Downey Jr.), que, não apenas aliviam a tensão, mas divertem bem mais que algumas comédias recentes.

Acostumado a lidar com grandes elencos e controlar egos, outra preocupação de Whedon foi criar condições para que nenhum personagem fosse subaproveitado – ao contrário do que dava a entender algumas declarações de Jeremy Renner e Scarlett Johansson ainda quando o filme ainda estava sendo rodado. Todos os heróis têm sua importância na história, permitindo que o espectador se identifique.

Avengers é o resultado de um caminho muito bem pavimentado pela Marvel, desde que assumiu a produção de seus próprios filmes em 2008. Sem ter mais os direitos sobre os personagens-top da editora, como Homem-Aranha (Sony), Quarteto Fantástico e X-Men (Fox), o estúdio resolveu investir na adaptação de histórias individuais de cada um dos integrantes da superequipe. Homem de Ferro, O Incrível Hulk, Thor, Capitão América, cada um destes longas-metragens ajudou na construção da mitologia do grupo.

Mas fique tranquilo se você não tem intimidade com a Marvel, seja nos quadrinhos ou no cinema. Este detalhe não vai lhe impedir de se divertir. Whedon, apesar de atento aos pormenores que fazem a alegria dos fãs de gibis, preparou um filme para o grande público. E que filme! Os Vingadores é empolgante do princípio ao fim (e na cena pós-creditos!), que em momento algum menospreza a inteligência do espectador e corresponde a toda expectativa gerada. Sem dúvida, um dos melhores filmes de super-herois já realizado.

(4/5)
Os Vingadores (The Avengers)
Estados Unidos, 2012- 142 min.
Direção e Roteiro: Joss Whedon.
Elenco: Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Chris Hemsworth, Scarlett Johansson.

  • Calebe

    E o 3D? Ficou bom mesmo o filme sendo pós convertido? Acho q só faltou isso na crítica….

    • Assisti ao filme em 2D. Vou tentar vê-lo em 3D neste final de semana.

      • Calebe

        Valeu ae…Tô esperando os comentários…

        • 3D quase que dispensável na maior parte do tempo. A batalha contra os aliens em Nova York “salva” o investimento.

          • Calebe

            Ôpa…valeu pelo aviso…acho q vou ver em 3D mesmo. Vi o Thor é foi uma droga. Espero que Os Vingadores seja bem melhor, ou pelo menos decente como foi o do Fúria de Titãs 2…

          • nathan

            ei os vingadores sao dimais e o thor nao e uma droga .

  • Adorei o filme. Show de bola. Quanto ao 3D é realmente dispensável a maior parte do tempo, bem fraquinho, mas não consegue tirar o brilho do filme. Será que vai sair um segundo movie? Vamos aguardar.

  • Ryukendo

    Só Uma Coisinha: AVANTE, VINGADORES!!!!

    Filme do Ano!!!! Amanhã o pessoal pode fazer uma fila aqui em casa que estarei alugando minhas Revistas Clássicas dos Avante, Vingadores, Os Novos Vingadores, Vingadores Secretos, Os Jovens Vingadores huahahauhauahahauhahauhauhahauau

    • nathan

      os vingadores sao os mrlhres

  • "Os Vingadores" é um filmaço. Quem está na dúvida pode ir que é diversão garantida. E o Hulk finalmente está à altura da tradição dos gibis. Simplesmente delirantes e empolgantes as cenas em que ele aparece.

  • amaury

    Hulk, Smash!
    Simplesmente o melhor filme de super heróis até agora. A qualidade se assemelha à verossimilhança de "daredevil".
    Realmente um belo filme. O 3D realmente é "dispensável", mas é uma diversão a mais. Gosto da profundidade nos filmes, não só dos efeitos… Enfim, é um jeito novo de se assistir a filmes.

  • Liefeld Cyborg

    Há alguns meses quando anunciaram o filme dos Vingaderos, eu realmente fiquei preocupado, pois, com exceção de X-Men 2, sempre que tentam reunir muitos personagens num filme, a coisa fede.Meu temor só aumentou depois de assistir ao filmes Homem de Ferro 2 (nem preciso comentar o lixo que é) e ao do Thor (meu personagem favorito dentro do universo Marvel), que, se não é uma bomba como Latrina Verde, Quarteto Fantárdigo, WolverEmo, HF 2 e Motoqueiro Mijão, mostrou-se um filme bem fraco, principalmente nos momentos Malhação entre a Paquita e a gostosa da Natalie Portman e nos momentos Power Rangers, quando a galerinha de Asgard desce à Terra para aprontar altas confusões. Depois veio o filme do Capitas e meu temor arrefeceu-se um pouco. Mas só um pouco, pois, se o filme não é ruim, também não é bom. É aquele tipo de filme bem mediano, que você assiste e diz "é…legal…"
    E eis que o dia 27 chegou…
    E, caralho!! Quando vi o Hulk arrebentando os aliens olhei para os céus e pensei "minhas preces nerds foram ouvidas, amanhã mesmo faço uma carteirinha do fã clube do Whedon para ficar ao lado da minha do fã clube do Nolan (que rezo para não ter de rasgar dia 27 de Julho)
    Caralho!! Caralho!!! Que filme foda… QUE FILME FODA!!!!!!Não é um foda estilo Batman TDK ou Amnésia, filmes com história profunda e roteiro que eleva o cinema à categoria de arte (como Watchmen faz com os quadrinhos). Não… É um foda no estilo: "Pague 25 contos pelo ingresso e nós prometemos diversão pura e empolgação em todas as cenas de ação"
    E o filme realmente cumpre a sua promessa. PUTA QUE PARIU!! O que é aquela cena do Hulk arrebentando o Loki!!??!! FODA, FODA!!
    E quando o Thanos apareceu na metade dos créditos juro que eu derramei uma lágrima nerd. E o mais legal foi perceber que nessa cena somente aqueles que realmente amam quadrinhos aplaudiram e entenderam quem estava ali. Sim, esse meu comentário pode parecer meio estranho, mas desculpem esse velho nerd que sempre desejou ver seus personagens favoritos retratados de forma decente na tela grande. Nós, que sempre somos subestimados como público em adaptações que visam a agradar a todos, mas que se esquecem que nós é que sempre sustentamos a indústria de quadrinhos e que tudo o que desejamos é ver os personagens que acompanhamos durante anos retratados na telona de maneira digna.
    Minha única crítica vai para o excesso de piadas. Mas nada que chegue a arranhar a maravilha que é esse filme.
    No final, só posso dizer que Vingadores é o ápice do bom massaveísmo. É filme de ação e aventura que não chama o espectador de burro (Transformers, alguém??) e entrega tudo o que prometeu: 2 horas de pura diversão e emoção. É filme que conseguiu transportar a linguagem dos quadrinhos para o cinema de forma magistral. Daquele tipo que não se leva a sério e nem pede que o espectador o leve a sério, mas que faz qualquer nerd velho, gordo e careca chorar de emoção.
    Minha nota final 9,5 por conta do excesso de piadinhas (e também porque a cueca verde que uso atarracada na bunda não me permite dar nota 10).
    Ps 1 – Reparem que o Loki usa a joia do infinito da mente no seu cajado.
    Ps 2 – Rezo para que São Nolan consiga dar um fim digno a trilogia Batman
    Ps 3 – Quero beijar os pés do Joss Whedon (sim, significa fudidamente!! e dicunforça!!)
    Ps 4 – ACORDEM EXECUTIVOS DA WARNER, PORQUE AGORA A ÁGUA BATEU NA BUNDA. (mas acho que gritar com macacos não adianta muito…)

  • mozart

    eu achei 2 bugs nesse filme quando o assisti no cinema, 1ª: logo no começo do filme quando o irmão de tor chega na shield ele usa a lança para hipnotizar 2 caras quando ele sai andando 3 estão hipnotizados.e depois não sei esplicar bem em qual parte tem uma sena onde o homem de ferro não tem seu coração brilhando no peito, enquanto ele brilha em todas as outras senas do filme.

    • André

      1º, Melhore seu português. Tor? Senas? Meu deus né!
      2º, Ele enfeitiça 3 pessoas mesmo, o agente, o Dr e o Gavião Arqueiro.
      3º, O coração dele brilha em todas as horas, só que não é tão brilhante quanto em Homem De Ferro 2.

  • mozart

    eu comentei os bugs que vi, mais esqueci de comentar que o filme foi fantastico, o heroi mais foda com certeza é o hulk.

    • Clecio

      Concordo com Você as melhores partes do filme são quando o hulk grita treme tudo !

  • Muito bom Digerati, muito bom! Eu queria era saber o que vai ter na cena pós-créditos que saiu, até onde eu sei, exclusivamente nos Estados Unidos.

    • Marcio, vou lhe contar: Os Vingadores vão juntos comer shawarma! E só.

      • andreia

        eu queria saber qualtos anos pode assutir

  • Daniel

    O Thanos não pode ser vilão de Vingadores 2, ele é forte demais só pros vingadores. Só se fizessem um filme
    que reunisse todos os herois da Marvel, mas acho dificil.

  • Não quer dizer que, porque apareceu o Thanos nos Aftercredits que ele vai ser o vilão de "Os Vingadores 2" pelo que eu sei, os Aftercredits da Marvel não mostram a continuação direta de um filme, mas a ideia de outro.

  • Eduardo

    Fala, Getro! Bacana a crítica. Mas aqui, a título de curiosidade, por que abandonou a velha forma de dar nota ao filme? Não que tenha ficado ruim as 5 estrelinhas douradas, muito pelo contrário…

  • Cara, como todo bom postador de 1ª viagem, tenho q começar dando parabens pra galera do getro.com, site incrivel msm! O filme é top dmais, alucinante do começo ao fim, recomendo mto!
    Agora so p saber, aquela tal cena extra no finalzinho dos creditos (nao a do Thanos galera, rs) foi colocada nas novas copias msm ou so conversa? Tava lokinho p ver!

  • Não poderiam ter escolhido ator melhor do que Tom Hiddleston para o vilão. Atuação brilhante, postura de vilão excelentíssima, semblante de prepotência nem se fala. Nota 10.