Tobe Hooper, um dos grandes diretores do horror, morre aos 74 anos

Tobe Hooper Em julho, os fãs de horror perderam George Romero. Agora foi a vez de Tobe Hooper, um dos grandes expoentes do gênero, diretor de O Massacre da Serra Elétrica (1974), nos deixar.

Hooper era professor universitário e produtor de documentários antes de The Texas Chainsaw Massacre estrear. Ele tinha 21 anos quando decidiu rodar o filme. Nascido em Austin, Texas, ele conhecida bem o senso de isolamento de comunidades remotas do Estado, que pareciam viver à margem da sociedade e onde atritos ainda eram resolvidos à bala.

Quando o filme foi lançado, causou enorme fuzuê e acabou banido em vários países por sua extrema violência. Graças a uma campanha de marketing sensacionalista e um intenso boca a boca, a obra se transformou num enorme sucesso e Hooper foi içado a condição de “pai do cine transgressivo”.

Em 1982, a convite de Steven Spielberg, dirigiu outro grande hit, Poltergeist – O Fenômeno. A partir daí seguiu uma carreira de altos e baixos, comandando produções apenas medianas, entre elas Pague Para Entrar, Reze Para Sair (1981), Força Sinistra (1985), O Massacre da Serra Elétrica – Parte II (1986) e Trilogia do Terror (1993).

O cineasta morreu no sábado (26) de causas naturais em sua residência, no distrito de Sherman Oaks, em Los Angeles, na Califórnia. Ele deixa dois filhos.

  • Pedro Vaz

    Triste…
    Muito triste mesmo, já se foi Craven, Romero e agora Hooper.
    O terror é algo além dos filmes.