Candidato brasileiro ao Oscar reforça divulgação na reta final


O Menino e O Mundo

Candidato ao Oscar 2016 de melhor animação, o longa-metragem brasileiro O Menino e o Mundo ganhou um importante reforço de última hora para sua divulgação nos Estados Unidos. Segue a todo o vapor a campanha de financiamento coletivo Vamos trazer o “Careca Dourado” para o Brasil!, que visa levantar fundos e aumentar as chances da produção nacional.

Até o momento mais de 1,6 mil pessoas já participaram da vaquinha online que acontece na plataforma de crowdfunding Catarse, arrecadando cerca de R$ 155 mil para a promoção do filme no exterior. A campanha prossegue até a cerimônia do Oscar, que acontece neste domingo, 28 de fevereiro.

O objetivo é ampliar o número de exibições especiais, anúncios na mídia, ações de imprensa e envio de DVDs aos membros votantes da academia. Quem colaborar, será premiado com brindes: bonequinhos, DVDs, postais, cadernos, lápis, cartazes e agradecimentos na página oficial do filme no Facebook, dependendo do valor doado. Para conferir todos os detalhes ou fazer uma contribuição, acesse o site da campanha.

Sucesso de Crítica

O longa animado do diretor paulista Alê Abreu, de 44 anos, conta a história do garoto Cuca, que após a partida do pai para a cidade grande faz as malas e sai em busca dele se aventurando por terras mágicas mundo afora. Visto pelos olhos da criança e desenhado com canetinha, lápis de cor e giz, o filme é rico em lirismo e inovações estéticas.

Primeiro longa latino-americano a ser indicado na categoria de Melhor Animação, O Menino e o Mundo foi considerado, pelo jornal The New York Times, um dos melhores filmes de 2015 e já ganhou mais de 50 prêmios em festivais ao redor do mundo. Mais recentemente, no início de fevereiro, o longa conquistou também o prêmio de Melhor Filme Independente no Annie Awards, o “Oscar da Animação”.

Chances Pequenas

O Menino e O Mundo

Apesar da campanha de financiamento coletivo e todo o sucesso de crítica, as chances da animação brasileira trazer o Oscar para casa são pequenas. O Menino e o Mundo foi feito de forma independente e com uma verba inicial modesta, cerca de R$ 1,5 milhão, enquanto disputa com gigantes, com orçamentos até 350 vezes maior, como é o caso de Divertida Mente, uma megaprodução da Disney/Pixar.

O candidato brasileiro também concorre com Anomalisa, animação codirigida por Charlie Kaufman, Duke Johnson e Rosa Tran; a produção anglo-francesa Shaun, o Carneiro, assinada por Mark Burton e Richard Starzak; e o longa-metragem japonês As Memórias de Marnie , de Hiromasa Yonebayashi e Yoshiaki Nishimura.

No site de apostas Dhoze, por exemplo, Divertida Mente é disparado o favorito com 99% de chances de conquistar a estatueta, de acordo com a opinião dos apostadores online. Em seguida vêm Anomalisa e Shaun, o Carneiro, com chances de 16,3% e 8%, respectivamente. O Menino e o Mundo aparece em quarto lugar, com 3,3%. Na lanterninha está As Memórias de Marnie, com apenas 2%.

Novas Exibições no Brasil

Mesmo sendo zebra na corrida ao Oscar, a indicação ao prêmio da academia americana de cinema funcionou como um “selo de qualidade” e vem impulsionando a exibição do longa-metragem no país, com novas sessões tanto no cinema quanto na TV à cabo.

Após ter ficado em cartaz entre janeiro e julho de 2014, a animação está de volta às telonas brasileiras, reestreando em salas do Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Brasília, entre outras cidades.

Pegando carona na boa repercussão do filme, o canal pago HBO Family também incluiu O Menino e o Mundo na sua grade de programação entre os meses de fevereiro e março. Além disso, quem quiser assistir ao representante brasileiro no Oscar pode ainda adquirir o DVD do filme, que se encontra à venda nas principais lojas de compras online e livrarias do país.