"Love 3D": trailer do filme mais polêmico do ano


Depois de Ninfomaníaca e Azul é a Cor Mais Quente, outra produção mainstream promete chocar as plateias puritanas com cenas de sexo explícito: Love 3D, do diretor Gaspar Noé, que teve o seu primeiro trailer divulgado. A prévia contém material indicado para adultos, assista apenas se você for maior de idade:

Selecionado para o Festival de Cannes 2015, o romance erótico gerou muita polêmica durante o evento. Entre aplausos, vaias e jornalistas que abandonaram a sessão, a obra cumpriu a promessa de chocar com suas cenas de sexo reais, com nudez frontal e muitos close-ups nas genitália – sexo oral, penetração e ejaculação.

O longa-metragem é uma co-produção Brasil/França/EUA e é descrito como um melodrama sexual que envolve um casal e uma outra garota. O protagonista é o jovem ator Karl Glusman, que ainda não é muito conhecido do público, coisa que deve mudar após a estreia de Stonewall, de Roland Emmerich, e The Neon Demon, de Nicolas Winding Refn. O projeto, rodado em 3D, é uma história de amor que celebra o sexo como “uma necessidade genética, um distúrbio mental, um estado de consciência alterado, uma droga pesada e um jogo de poder”.

Em entrevistas, Noé disse que sua intenção é “provocar ereções nos meninos deixar as garotas molhadas”. Não é de hoje que o cineasta argentino faz uso da polêmica para promover seus trabalhos. Irreversível (2002) e Enter The Void (2009) provocaram controvérsias semelhantes na época em que foram lançados.

Love 3D estreia em 18 de janeiro de 2016 no Brasil.

  • Igor Pereira

    Pelo que eu vi vão manter o título original, porque Transa 3D é meio tenso…… pra não falar ridículo

  • Acho que eu fiquei velho ou esse chocar por chocar de alguns cineastas me cansou.

    “- Veja! Meu filme é transgressor, tem pênis e vaginas! Tem até ejaculação!
    – Sim seu Gaspar, mas qual é a trama?
    – Uma celebração ao sexo! Vai chocar todo mundo!
    – Certo, mas fale-me mais sobre os personagens principais
    – Eles transam em cena! Se você se excitou com Azul, se prepare!”

    De boa, quando eu tinha 14 anos e o mais próximo que se chegava de um filme erótico era ver Emanuelle na Sexta Sexy ainda fazia sentido isso, mas em tempos de Internet e XVideos, se a pessoa quer ver isso aí, material não falta.

    • popcorn

      É tão engraçado, você fala como se fosse abrigado a assistir esses filmes. hahahaha
      Na boa, é um diferencial sim. Um porno com uma história que não seja um mecânico com uma loira peituda… Ou um romance que não tem as frescuras de ”não me mostres”. Receba como quiser, mas não apresente essa ladainha de ”mimimi estou cansado disso mimimi” pois não está sendo obrigado a nada.

      • Não sou obrigado a nada, nunca disse que fui. Mas sim, vejo muitos filmes por ano e esta característica de certos cineastas me cansou. Você, por exemplo, está doido(a) pra ver. Massa! Vá lá e se for bom me avise.
        Quer dizer que é mimimi, vá lá. Como diriam alguns podcaster, massa velho!