Robin Williams morre tragicamente aos 63 anos


Robin Williams Noticia triste para o cinema mundial: Morreu o ator e comediante norte-americano Robin Williams, de 63 anos, na manhã desta segunda-feira (11), de acordo com o departamento de polícia de Tiburon, no estado da Califórnia. Ele foi encontrado por sua assistente pessoal em sua residência, pendurado pelo pescoço com um cinto preso no armário de seu quarto.

Segundo Mara Buxbaum, assessora de imprensa do ator, Williams lutava contra uma depressão severa e o uso excessivo de álcool e cocaína. Em 2006, ele deu entrada em uma clínica de reabilitação por conta de uma recaída depois de 20 anos de abstinência. Em julho do ano passado, voltou a se internar, novamente por conta do vício. No entanto, o laudo pericial indicou que o ator morreu sóbrio. Williams também enfrentava os estágios iniciais do mal de Parkinson, doença que ele ainda não se sentia preparado para tornar pública.

Nascido em 1951, em Chicago, Robin McLaurin Williams começou sua carreira em 1977, atuando na TV. Já demonstrando seu talento para a comédia, ele participou de diversos episódios do The Richard Pryor Show. Depois de ficar conhecido como o personagem Monk em Happy Days, conquistou o sucesso também no cinema em O Mundo Segundo Garp (1982).

Apesar de uma carreira dedicada a comédias, ele às vezes se aventurava em dramas. E foi este gênero que ele conseguiu suas quatro indicações ao Oscar: Bom Dia Vietnã (1987), Sociedade dos Poetas Mortos (1989), O Pescador de Ilusões (1991) e Gênio Indomável (1997), que lhe rendeu o prêmio de Ator Coadjuvante. Williams também acumulou outros prêmios importantes em sua carreira, sendo contemplado com dois Emmy, seis Globos de Ouro, dois Screen Actors Guild e cinco Grammys.

O ator também se apresentou como comediante em shows de stand-up e chegou a fazer um espetáculo na Broadway, que foi transformado em DVD. Entre os trabalhos mais marcantes, está o gênio de Alladin (1991), da qual emprestou sua voz, e a idosa Sra. Doubtfire em Uma Babá Quase Perfeita (1993), personagem que ele se preparava para reviver na sequência que seria gravada no final do ano.

Ícone de várias gerações que cresceram assistindo aos seus filmes, a revista Entertainment Weekly preparou um emocionante homenagem ao astro reunindo trechos memoráveis de seus filmes e apresentações na TV:

Antes de falecer, o astro concluiu sua participação em quatro filmes: A sequência Uma Noite no Museu 3, na qual interpreta pela terceira vez o papel do presidente Teddy Roosevelt; Absolutely Anything, mistura de animação com live-action onde dubla a voz de um cachorro; o drama indie Boulevard ao lado de Bob Odenkirk (o Saul de Breaking Bad) e a comédia familiar Merry Friggin’ Christmas. Williams deixa viúva Susan Schneider, com quem se casou em outubro de 2011, e órfãos três filhos: Zachary, Zelda e Cody.

  • Triste 2014…. É um pena que um ator que levou tanto o riso para a tela tenha ido dessa forma.