Os vencedores do Festival do Rio 2012

Aconteceu de 27 de setembro a 11 de outubro na cidade maravilhosa, a 14ª edição do Festival do Rio, um dos maiores eventos cinematográficos da América Latina. Durante estes 15 dias, 280 mil pessoas circularam pelas 30 salas de cinema do Rio de Janeiro, divididas em centros culturais, favelas pacificadas e até na praia de Copacabana, onde foram exibidos 427 produções.

A maratona cinéfila – que serviu também para debater o audiovisual e promover intercâmbios com outros países – encerrou na quinta-feira premiando novatos do cinema brasileiro. Kleber Mendonça Filho e César Oiticica levaram os troféus nas categorias de Melhor Filme de Ficção (O Som ao Redor) e Melhor Documentário (Hélio Oiticica), respectivamente. Além deles, o júri oficial surpreendeu as expectativas consagrando também outros cineastas estreantes para as 11 categorias.

O filme revelação mais premiado no Festival foi Disparos, de Juliana Reis. O suspense com toques de comédia abocanhou as estatuetas de Melhor Montagem, Fotografia e Ator Coadjuvante. E não foi só o júri que se encantou com os novatos, o público do festival também referenciou um estreante em longas. A Busca, de Luciano Moura – que não tem parentesco com o ator Wagner Moura, protagonista da película -, foi eleito o Melhor Filme de Ficção escolhido por voto popular.

Otávio Müller (Melhor Ator por O Gorila), Leandra Leal (Melhor Atriz por Éden), Caco Ciocler (Melhor Ator Coadjuvante por Disparos) e Alessandra Negrini (Melhor Atriz Coadjuvante por O Gorila) foram agraciados por seus desempenhos. Rodrigo Santoro, um dos brasileiros com carreira internacional reconhecida, não levou nenhum prêmio mas marcou presença em três produções: Hemingway & Gellhorn de Phillip Kaufman, Encontrarás Dragões: Segredos da Paixão de Roland Joffé e dublando um dos personagens da animação brazuca Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi.

Confira a lista completa dos vencedores:

TROFÉU REDENTOR

Filme de Ficção: O Som Ao Redor, de Kleber Mendonça Filho
Documentário: Hélio Oiticica, de César Oiticica Filho
Curta: Realejo, de Marcus Vinicius Vasconcelos
Direção: Eryk Rocha, por Jards
Ator: Otávio Müller, por O Gorila
Atriz: Leandra Leal, por Éden
Atriz Coadjuvante: Alessandra Negrini, por O Gorila
Ator Coadjuvante: Caco Ciocler, por Disparos
Roteiro: Kleber Mendonça Filho, por O Som Ao Redor
Montagem: Pedro Bronz e Marília Moraes, por Disparos
Fotografia: Gustavo Hadba, por Disparos
Prêmio Especial do Júri: Antonio Venâncio

MOSTRA NOVOS RUMOS

Longa-Metragem: Super Nada, de Rubens Rewald, e A Batalha do Passinho, de Emílio Domingos
Curta-Metragem: Canção Para Minha Irmã, de Pedro Severien
Homenagem do Júri: Jair Rodrigues, em Super Nada, e Gambá, em A Batalha do Passinho

PRÊMIO FIPRESCI

Melhor Filme da América Latina: A Beleza (Argentina)
Personalidades Latino-americanas do Ano: Lucy e Luiz Carlos Barreto

VOTO POPULAR

Filme de Ficção: A Busca, de Luciano Moura
Documentário: Dossiê Jango, de Paulo Henrique Fontenelle
Curta: Zefiro Explicito, de Sergio Duran e Gabriela Temer

MOSTRA GERAÇÃO

Melhor Filme eleito pelo voto popular: A Morte do Super-Herói (Alemanha/Irlanda)