Mascarados ou de “cara-limpa”, as motivações destes caras nem sempre são as mesmas. Se você lembrar de outros filmes que falam sobre o tema, lembre-se de consultar Os 12 Melhores Filmes de Vingança antes de citá-lo aqui. Watchmen (infelizmente) ficou de fora por causa do Dr. Manhattan. Não é todo dia que um homem-radioativo sai por aí combatendo o crime. E, por favor, esqueçam daqueles filmes horríveis sobre o Justiceiro da Marvel.

10. V de Vingança (V for Vendetta, EUA 2005): Num futuro onde a Alemanha nazista ganhou a guerra e os EUA não passam de um país sucateado e falido, a Inglaterra conseguiu se reerguer graças a um governo autoritário e controlador. Neste panorama assustador, surge a figura de V, um justiceiro mascarado que, através de atos de terrorismo, pretende libertar o país do governo opressor. Baseado na Graphic Novel homônima escrita por Allan Moore, o filme não chega a se aprofundar na trama nem tem a mesma carga emocional que a HQ, mas diverte ao promover o espetáculo de Hollywood em prol de ideias anárquicas.
Motivação: Torturas decorrentes de sua opção sexual e política contrária ao governo.

9. Darkman – Vingança sem Rosto (Darkman, EUA 1990):  Liam Neeson faz um geneticista inventor de uma pele sintética revolucionária. Ao ser atacado por mafiosos e ter o rosto completamente desfigurado, ele decide usar seu invento para fazer justiça. Fantasiado com máscaras que imitam o rosto de seus oponentes, vai eliminando-os um a um. Divertida sessão da tarde dirigida por Sam Raimi que trafega por vários gêneros (horror, aventura, policial, ficção científica) e diverte por ser absurdo ao extremo.
Motivação: Atentado a sua vida e destruição do seu trabalho científico.

8. Mirageman (Mirageman, Chile 2007): Certa ocasião, ao sair para o seu jogging habitual, leão-de-chácara obcecado por artes marciais e condicionamento físico, usa uma máscara para impedir o roubo e o estupro de uma famosa repórter da TV. A dita cuja faz uma longa matéria a seu respeito e ao perceber a repercussão que seus atos tiveram nos jornais da cidade, decide virar um combatente do crime mascarado, se autointitulando “Mirageman”. Deliciosa e ingênua sátira aos filmes de heróis.
Motivação: Vaidade, após ver uma matéria sobre seus feitos na mídia.

7. Santos Justiceiros (The Boondock Saints, Canadá/EUA 1999): Dois irmãos descendentes de irlandeses, católicos fervorosos, decidem eliminar a perigosa máfia do sul de Boston, já que o FBI não tem poder para detê-los. Religiosos, questionam seus próprios conceitos de justiça, porém sentem-se perdoados. Afinal, não matam indiscriminadamente, mas escolhem quem vive ou deve morrer. Bebendo na fonte “tarantisneca” este filme descerebrado e inverossímil diverte graças as cenas de ação estilizadas e sua violência gráfica exagerada.
Motivação: Depois de um ato de autodefesa, acreditam ter recebido uma mensagem divina.

6. Desejo de Matar (Death Wish, EUA 1974): Charles Bronson, numa das melhores atuações de sua carreira, faz um arquiteto pacifista que depois de ter a vida arruinada se transforma num “vingador urbano” disposto a eliminar os bandidos que o ameaçam. Grande sucesso de bilheteria, rendeu quatro continuações, uma mais violenta do que a outra. O personagem, que começa dando lições nos criminosos com moedinhas enroladas numa meia neste filme, chega a usar um lança-foguetes na última sequência.
Motivação: Esposa assassinada e filha estuprada.

5. Boy Wonder (Boy Wonder, EUA 2010): Traumatizado por seu passado e obcecado por vingança, um adolescente praticante de artes marciais, sai à noite encapuçado tirando de circulação perigosos bandidos do bairro onde mora. Amigo de um policial, ele puxa a ficha dos criminosos na delegacia onde frequenta, sem levantar suspeitas dos adultos (que o tratam com indiferença). Thriller psicológico com elenco desconhecido e diretor idem que, apesar de apelar para alguns clichês, surpreende pelo desfecho inesperado.
Motivação: Assassinato brutal de sua mãe.

4. Harry Brown (Harry Brown, Inglaterra 2009): Michael Caine faz o personagem título, um viúvo e ex-marine septuagenário, cansada da vizinhança outrora pacata e agora dominada pelo crime organizado, o tráfico de drogas e a violência entre gangues. Decidido a fazer uma “limpeza” no bairro, o anti-herói impõe ordem aos jovens delinquentes pela lei das armas. Viagem ao inferno do submundo do crime londrino, este filme independente é uma espécie de western moderno que “segura a onda” por conta do seu protagonista.
Motivação: Melhor amigo assassinado e responsável libertado.

3. Kickass – Quebrando Tudo (Kick-Ass, EUA 2010): Adolescente franzino cansado de ser assaltado e passar outros apuros, resolve se transformar num vigilante mascarado. Sem qualquer preparo físico e apanhando mais do que batendo, o moleque chama à atenção da mídia depois que um vídeo com suas presepadas vai parar no Youtube. Inspirado por ele, outros justiceiros começam a aparecer, incomodando um mafioso local. Apesar do seu tom cartunesco e despretensioso, programa ideal para fãs de quadrinhos, games e pancadaria.
Motivação: Histórias em quadrinhos de super-heróis.

2. Super (Super, EUA 2010): Após ver sua esposa (Liv Tyler) se apaixonar pelo charmoso traficante de drogas Jacques (Kevin Bacon), sujeito pacato (Rainn Wilson) surta e assume o alter-ego do vigilante Crimson Bolt. Sem superpoderes e contando apenas com sua “chave inglesa da verdade”, sai as ruas para combater o crime. Nesta louca empreitada, conhece Libby (Ellen Paige) a louca funcionária de uma loja de HQs, que junta-se a ele. Divertida sátira de humor negro que por vezes resvala num ultra-realismo desconfortável.
Motivação: A esposa viciada em drogas, troca-o por um traficante.

1. Trilogia Cavaleiro das Trevas(The Dark Knight Trilogy, EUA 2005, 2008, 2012): Impossível dissociar um filme do outro nesta fase dark do personagem, desenvolvida pelo diretor e roteirista Christopher Nolan. Christian Bale encarna o homem-morcego, herói mascarado que usa apenas de suas habilidades marciais (e muitos gadgets exclusivos que só o dinheiro de um bilionário pode comprar) para combater o crime em Gotham City. Entre os criminosos, alguns se destacam por suas mise en scènes: Espantalho, Coringa, Mulher-Gato, Duas Faces, Ra’s Al Ghul…
Motivação: Pais assassinados em sua frente, quando Bruce Wayne ainda era criança.