Angelina Jolie estreia atrás das câmeras em “Na Terra de Amor e Ódio”

De olho em possíveis indicações para o Oscar, In the Land of Blood and Honey, filme que marca a estreia de Angelina Jolie na direção será lançado nesta sexta-feira (23) nos EUA, depois de muitos problemas e controvérsias. O longa acompanha a trajetória de um casal de etnias diferentes que se conhece durante a guerra de independência da Bósnia.

Durante a fase de produção, Jolie teve problemas com algums licenças para locações em solo Bosnio, porque um grupo de vítimas da guerra haviam interpretado equivocadamente o roteiro escrito por ela. Na ocasião, várias críticas severas foram feitas e o cargo da cineasta como embaixatriz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados chegou a ser questionado.

O problema ocorreu porque a imprensa afirmava que o projeto narrava a história de amor entre um estuprador sérivo e sua vítima muçulmana. Depois que o governo local suspendeu a permissão para as filmagens, a diretora e sua equipe foram obrigados a se mudar para a Hungria. Assim que o longa ficou pronto, Jolie fez questão de promover uma sessão especial para convidados em Saravejo (com a presença dos maiores oposicionistas do filme), para acalmar os ânimos dos ativistas.

No inicio deste mês, o jornalista croata James J. Braddock entrou com um processo de plágio contra Angelina por supostamente ter roubado a história de seu livro “The Soul Shattering” e uma reportagem sua, publicada em 2007, para escrever o roteiro. O escritor afirma ainda que há muitas semelhanças entre sua personagem principal e a do filme. Braddock está exigindo um julgamento com júri popular e quer US$ 50 mil de indenização pelo plagio, mais todo o lucro que o filme obtiver.

Polêmicas fora das telas à parte, a cineasta prepara-se para receber o o Prêmio Stanley Kramer, instituído em 2002 pela Liga dos Produtores da América, e concedido anualmente a realizadores cuja obra “ilumine questões sociais provocativas de uma forma acessível e enriquecedora”. Jolie e seus coprodutores disseram em nota que se sentem honrados com o prêmio, que já homenageou longas como Hotel Ruanda e Uma Verdade Inconveniente.

A trama romântica do filme se desenrola durante a Guerra da Bósnia, e mostra o amor entre um oficial sérvio e uma muçulmana. O casal, que se conheceu antes do conflito armado – que ocorreu nos Balcãs entre 1992 e 1995 envolvendo a Bósnia, a Sérvia e a Croácia -, vê a guerra dilacerar seu relacionamento. O veterano croata radicado nos EUA, Rade Serbedzija (X-Men: Primeira Classe) que faz o pai do protagonista, é o único rosto conhecido do elenco, composto de atores e atrizes bósnios. Assista ao trailer:

Na Terra de Amor e Ódio, que já foi indicado ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro, estreia no Brasil em 30 de março de 2012.

  • Essa mulher eh fantastica faz ate bebado tomar agua na bica….. kkkkkkk Showw de bola. Feliz Ano Novo a tds!!! Otal (nome verdadeiro)