Crítica: O Zelador Animal

Zelador Animal

O ator Kevin James é bastante conhecido nos Estados Unidos onde ganhou notoriedade por atuar durante dez anos (1998-2007) na sitcom The King of Queens. Já no Brasil, talvez seja lembrado apenas pelos papeis de coadjuvante que fez em comédias de sucesso (Hitch, Eu os Declaro Marido e… Larry, Gente Grande). Segurança do Shopping, seu primeiro trabalho como protagonista, apesar de ter feito boa bilheteria nos EUA (em 2009), saiu por aqui direto em home video.

O sujeito é talentoso e tem capacidade para carregar sozinho um filme nas costas. Dito isto, preparem-se para vê-lo pagando mico (sem trocadilhos) em muitas cenas deste Zookeeper. Dirigido pelo supostamente especializado em comédias, Frank Coraci (O Rei da Água, Afinado no Amor, Click), o longa é previsível e bobo até mesmo para as crianças.

James é Griffin, o personagem-título, um homem solitário e simpático que trabalha há quinze anos como tratador de um zoo. Ao reencontrar Stephanie (Leslie Bibb), a ex-namorada fútil que dispensou o casório por discriminar seu emprego, ele pondera abandonar o zoológico para ter uma nova chance com a garota. Dispostos a não perder seu querido zelador, os bichos revelam para Griffin que sabem falar, e decidem ajudá-lo a reconquistar sua amada.

É bem verdade que não podemos exigir muito de um filme infantil, mas não precisava tratar a molecada com tanta parcimônia. Até porque, cercados de informação por todos os lados, as crianças de hoje são bem menos pueris que as de duas décadas atrás. Mas os cinco roteiristas(!) parecem não saber disso, transformando o longa numa sucessão de clichês e situações embaraçosas que pouco (ou nada) fazem rir.

Não bastasse o argumento capenga, os efeitos visuais apresentam falhas perceptíveis até para os mais desatentos: em determinadas sequências, mesmo com todos aqueles pelos, nota-se claramente que são animatronics – robôs controlados por humanos – e, quando apelam para a computação gráfica, a renderização exagerada deixa os bichinhos parecendo personagens de games. Assim fica dificil criar a magia de que existem animais falantes.

Para desespero de parte do público, a Sony decidiu lançar O Zelador Animal nos cinemas nacionais somente com cópias dubladas. Então, diga adeus para as vozes de Adam Sandler, Cher, Nick Nolte, Jon Favreau e Sylvester Stallone que dublam os bichos no original. Entra no lugar deles, o jovem comediante Marcelo Adnet que, sozinho, “interpreta” cinco animais. O brasileiro é talentoso, mas nem ele vai fazer diferença no resultado final.

(1/5)
O Zelador Animal (Zookeeper)
Estados Unidos, 2011 – 104 min.
Direção: Frank Coraci. | Roteiro: Kevin James, Rock Reuben, Jay Scherick, David Ronn e Nick Bakay.
Elenco: Kevin James, Rosario Dawson, Leslie Bibb, Ken Jeong, Donnie Wahlberg, Joe Rogan.

  • Otal de Ulisses

    NAUN GOSTEI: DE MUITO MAL GOSTO E MAL TRABALHADO… TINHA TUDO PARA SER MUITO BOM…

  • Parece um versão de "Uma noite no museu" no zoológico!

  • J. Conroy

    Este filme dói de tão ruim! Meu filho não chega perto dele, nem a pau!

  • ana

    acho que é bem fraco para a garotada. Vi no cinema por causa do meu filho, mais até ele se surpreendeu….”como tem falhas; e ele tem apenas 8 anos.

  • Olá! Adorei seu blog, muito criativo! Também tenho um blog e gostaria que vc desse uma olhada. O endereço é: http://www.criticaretro.blogspot.com/ Passe por lá! Lê ^_^

  • Ramon

    trailer bom filme inteiro ruim KKKKKKK

  • felipe

    o filme tem nada de ruim….o filho desse cara ai deve ser retardado..então n sabe o q e comedia…vi o filme e achei bem engraçado q e o importante!!!!!!!

    São babacas como esses ai em cima q fazem muitos filmes bons deixarem de ser visto…( poriso n vo pela opinião idiota de pessoas idiotas)

    quem ler esses comentarios ai em cima e ficar com duvida..nem fique..vale muito apena ver o filme!!!

  • ricardo

    Filme chato, Kevin James realmente entrou em uma furada. Até minha priminha que adora filmes infantis detestou.