World Trade Center: um coadjuvante de luxo

Neste domingo, comemoram-se dez anos dos atentados de 11 de setembro, quando o mundo foi pego de surpresa com a terrível notícia que terroristas ligados ao grupo al-Qaeda jogaram dois Boeings 767 dentro do World Trade Center, num ataque suicida coordenado. O complexo (as vezes abreviado como WTC e informalmente chamado de Trade Center ou Torres Gêmeas) era formado por sete edifícios e ficava localizado em Lower Manhattan, o centro financeiro de Nova York.

Projetado pelo arquiteto nipônico Minoru Yamasaki na década de 1960, o complexo ocupava uma área de 64.750 metros quadrados. Os dois prédios principais tinham 110 andares cada um. A altura do WTC-1 era de 417 metros e a do WTC-2, dois metros menos. As outras torres variavam entre 8 e 47 andares. O conjunto abrigava escritórios de 400 empresas de 25 países e 50 mil pessoas trabalhavam nas torres norte e sul na hora do ataque. Cerca de 1 hora após o impacto, a Torre Sul entrou em colapso e ruiu, seguida 29 minutos depois pela Torre Norte, resultando em 2.750 mortes.

Em dez anos, apenas dois longa-metragens foram diretamente inspirados nos atentados: Voo 93 e World Trade Center, ambos de 2006. O trauma ainda é recente e talvez por isso, Hollywood tenha preferido se virar como nunca para o entretenimento, em vez de gerar a rica filmografia como a que se seguiu após a 2ª Guerra Mundial ou a Guerra do Vietnã.

Por tratar-se de um dos grandes símbolos da cidade (assim como o Empire State Building), inúmeras produções cinematográficas (e televisivas) utilizaram os gigantescos prédios como parte de seus roteiros. Seja com destaque em primeiro plano ou à distância – apenas para “informar” ao espectador que determinada ação se passava em Nova York – o WTC teve uma longa carreira nos cinemas, interrompida bruscamente.

O video abaixo é uma homenagem às torres criada pelo designer e videomaker Dan Meth que compilou as principais aparições do World Trade Center em filmes exibidos entre 1969 e 2001, com músicas que capturam o passar das décadas. Assista:

  • André Cabral

    Fico de cara com esse povo que continua se enganando com os governos e mentiras da televisão… Todo mundo ja sabe que não foi um ataque terrorista e sim de Bandeira Falsa.