Crítica: Família Vende Tudo

Familia Vende Tudo

Família Vende Tudo é uma comédia de situação que, apesar de contar com muitos rostos conhecidos da nossa dramaturgia (leia-se Rede Globo), não decola. O novo longa do diretor Alain Fresnot (do ótimo “Batismo de Sangue”) até traz uma abordagem interessante e um esforçado elenco, mas a história da família que tenta dar um golpe em um cantor famoso, tem mais baixos do que altos.

Marisol Ribeiro em seu primeiro trabalho nas telonas, faz Lindinha, jovem humilde que aceita servir de isca e agarrar o famoso cantor Ivan Cláudio (Caco Ciocler), o rei do Xique (gênero musical inventado para o filme). Sua família espera que a garota engravide e acabe com as dificuldades financeiras de todos. Eles só não contavam com a ciumenta Jennifer (Luana Piovani), esposa do artista, que vai defender com unhas e dentes o seu “patrimônio”.

O filme não está disposto a desenvolver seus personagens, apenas usá-los como massa de manobra para risos fáceis. O veterano Lima Duarte sempre muito competente tenta ser um dos pontos altos do longa, mas perde espaço diante de tantas cenas desnecessárias de nudez. Dificil competir com Marisol e, principalmente, com Luana em trajes mínimos. Nosso cinema acabou com esta fase apelativa a algum tempo e tomara que não voltemos a estes períodos nebulosos.

Marisa Orth, aparece pouco, mas convence no papel de pastora, pregando com palavras e gestos. A personagem de Vera Holtz (a matriarca) é caricata e não consegue bons diálogos quando interage com os outros personagens. Já Beatriz Seagal salva-se, abusando de seu talento na pele de uma apresentadora daqueles programas sensacionalistas da TV.

O desfecho do personagem principal, interpretado por Caco Ciocler, é atual, transformando o chique em algo religioso. Apesar do seu humor chulo, Família Vende Tudo arranca risadas e merece ser visto. Prestigie, mas, escolha uma sala de cinema decente: o som no início do filme é abafado e cria uma certa angustia aos espectadores, principalmente aqueles que lembram da (má)qualidade do nosso áudio numa época não muito remota.

(2/5)
Família Vende Tudo
Brasil, 2011 – 90 min.
Direção e Roteiro: Alain Fresnot.
Elenco: Lima Duarte, Marisol Ribeiro, Luana Piovani, Caco Ciocler, Vera Holtz, Beatriz Segall.

  • O filme é ruim né gente… fala sério.. até consegui ler algumas críticas à sociedade brasileira e sua malandragem (jeitinho brasileiro), mas a exposição do corpo da mulher é sempre presente, e isso é totalmente desnecessário!

  • jaime vicentini

    Assisti o filme até o meio no cinema me levantei e sai.

    O filme é muito ruim …mas muito ruim mesmo um nivel de pessimo gosto. Os atores com papeis pouco convicentes

    Nao sei como me patrocinam um filme desse. é uma desgraça o filme. nao da pra assistir sem se irritar
    e olha que sou bem tolerante. Deve ser o pior filme brasileiro do ano!

  • Rosicléia

    Infelizmente, perdi 30 minutos da minha vida assistindo o filme : Família vende tudo

  • Um desperdício de excelentes atores! Roteiro previsível e pobre.