Crítica: Conan – O Bárbaro

Conan

Durante décadas Schwarzenegger prometeu a continuação dos dois filmes protagonizados por ele no papel de Conan (“O Bárbaro”, de 1982 e “O Destruidor”, de 1984). Os anos passaram e a expectativa que o ator austríaco voltasse a interpretar o guerreiro foi se desfazendo, provando que o brucutu já levava jeito para política, prometendo e não cumprindo. Quando o anúncio de que uma nova versão (e não um remake!) estava à caminho, os fãs do personagem se empolgaram com a ideia. Infelizmente, o resultado desastroso deste novo Conan – O Bárbaro nos faz desejar que o cimério continuasse enterrado nos anos 1980.

A trama se passa durante a Era Hiboriana (período fictício decorrido há doze mil anos) quando Conan vê seus pais serem assassinados na sua frente e seu povo massacrado pelo conquistador Khalar Zim (Stephen Lang, de Avatar), enquanto ele, ainda criança, é levado para um campo de escravos. Os anos passam e o jovem cresce determinado a vingar-se, ignorando os planos do seu inimigo – reunir as partes de um objeto ancestral mágico para perpetrar seus desígnios e se tornar um deus.

O roteiro escrito por Thomas Dean Donnelly e Joshua Oppenheimer (do irregular Dylan Dog) até apresenta um personagem-título astuto e inteligente (Jason Momoa, da série televisiva Game of Thrones) mais condizente aos quadrinhos pulp do novelista Robert E. Howard (1906-1936), entretanto, as barbáries cometidas – e não estou falando das mortes – são tantas (vilões caricaturais, violência gráfica exagerada, soluções óbvias, atuações pífias) que quase nada funciona no filme. Este quase, fica por conta do havaiano Momoa, que se sai bem, atuando muito melhor que o monossilábico Arnold de outrora.

Enquanto o talentoso John Milius, no homônimo oitentista, soube compensar seu apertado orçamento com bastante criatividade ao conduzir as sequencias de ação e feitiçaria, o diretor Marcus Nispel – cineasta alemão radicado nos EUA e conhecido pelas refilmagens de O Massacre da Serra Elétrica (2003) e Sexta-Feira 13 (2009) -, diante de um generoso budget que o original jamais obteve, torra a grana sem preocupar-se com a qualidade narrativa ou estética, inundando a tela com sanguinolência desenfreada e efeitos visuais exagerados.

Filmado na Bulgária, Conan – O Bárbaro custou aos cofres de três produtoras (Nu Image Films, Millennium Films e Paradox Entertainment) e da distribuidora Lionsgate cerca de 90 milhões de dólares. Mas, nem o marketing nem o (irrelevante) 3D (convertido) conseguiu convencer o público ir aos cinemas: a aventura arrecadou pouco mais de US$ 10 milhões nas bilheterias norte-americanas, obtendo resultados ainda piores nos outros países onde já foi lançado.

Os responsáveis por este fiasco mereciam ter o mesmo destino que os antagonistas do brutal bárbaro. É frustrante ver um personagem com tanto potencial e carisma afundar num filme tão ruim e previsível. Passe longe deste genérico e vá gastar o seu rico dinheirinho alugando o original de 1982, relançado recentemente em Blu-ray.

(1.5/5)
Conan, O Bárbaro (Conan, The Barbarian)
Estados Unidos, 2011 – 113 min.
Direção: Marcus Nispel. | Roteiro: Thomas Dean Donnelly e Joshua Oppenheimer.
Elenco: Jason Momoa, Stephen Lang, Rachel Nichols, Ron Pearlman, Rose McGowan, Leo Howard.

  • Vc não pode pedir para as pessoas evitarem esse filme somente por suas colocações. Cada qual deve fazer seu julgamento e ai sim concordar ou não com vc. Concordo que o filme deixa muito a desejar a respeito de uma grande produção que o personagem merece, mas é filme e os "empresários" fazem o que querem para poder arrancar o sofrido dinheiro dos fãs de plantão.

    • iLeandro

      O texto é a opinião dele…

      • Bob

        Exato, portanto, realmente não deveria ter dito para que outras pessoas não assistissem.

        • Gente, todo dia na TV e outras mídias somos bombardeados com comerciais e propagandas que dizem "compre isso", "compre aquilo" e eu, relés mortal, não posso dizer o contrário num texto pessoal?

          Estou apenas expressando minha opinião. Ninguém é obrigado a seguir.

          • sapao318

            Disse tudo !

          • Jokker

            Concordo. Quem defende mesmo é só quem gostou desse lixo…

  • Filme ridículo. Framboesa do ano!

  • dell

    concordo em tudo, um péssimo filme, não recomendo

  • Carlos Roberto

    Acabei de chegar do cinema… se tivesse lido esta crítica antes, terei economizado os R$ 50 que gastei comigo e minha nmorada !!! ÓDIO!

  • Renan

    filme de homem poha.. sexo, mulher, sangue e muita luta.. sem conversinha..

    • Mauricio Borges

      Filme de macho era o Conan do Schwarzeneger! Este aqui é um filme para moleques que se acham homens mas ainda não sairam das fraldas 😉

      • Miguel Harringy

        Apoiado! Ou então aqueles que gastam com qualquer porcaria que vê pela frente só para se sentir mais "macho".

      • Jonathan

        Tu nao faz 0,1% do que esse conan faz…

        Isso sim que é Filme de Bater Recorde de Bilheteria, excelente História, Atualizado com alta tecnologia e alta produção, audio e trilha sonora, Incriveis !!!

        Isso sim é um filme a nivel do Avatar!

        • Elias

          mano em que planeta vc viu que esse filme é tudo o que diz ser,,, simplificando ,, o filme em todo seu contexto é uma MERDA,,, adorei as revistas do conan,, até gostei dos dois filmes feito com o arnold,(levar em cosideração que na época nao existia a tecnologia de hoje) mas esse do jason momoa ficou um lixo.

    • Concordo. Chega de Glee, pelamordedeus

  • Fabio Alves de Brito

    Sou fã das histórias de Conan e da versão com o Arnold. Na minha opinião o Momoa me surpreendeu, interpretou bem o personagem, mas merecia um enredo melhor. Para evitar comparações com o filme anterior eles não deveriam "recontar" a origem de Conan neste novo filme, dando a entender que não era um remake, e sim uma continuação. Talvez desse mais certo jã começando com ele na fase adulta.

    • Concordo em tudo… a maneira como recontaram a história desagradou um pouco, mas não acho que tenha sido perda de tempo. Curti bastante o filme. Claro que não dá para comparar com os da década de 80, com o Arnold… Mas analisando como um filme independente, surpreendeu bastante.

  • carlos

    vi o filme ontem em 3D , tinha muito poucos efeitos no 3D e ainda a imagem era muito escura. quem ainda não viu e quer ver, sugiro ver em 2D que a imagem é mais clara e não em 3D, o 3D ficou muito ruim e é só perda de dinheiro. eu tava esperando muito desse filme, infelizmente me desapontei! nota 7,5.

  • Regina

    Achei legal ele ter nascido no campo de batalha, o Momoa se saiu bem no filme, tendo em vista as limitações do diretor, que foi bem infeliz quando escolheu a linguagem do filme, muito escuro, um artifício muito óbvio para passar a metáfora do sombrio. Achei muito confuso e com cenas de luta que se estendiam demais, o clímax foi um fiasco.
    Mas continuo dizendo que foi a péssima escolha de linguagem do diretor, que é o modo como se conta uma história, com o mesmo roteiro muitos diretores fariam uma releitura bem diferente tendo os mesmos elementos em mãos. Nunca confie em diretores de remakes! Eles normalmente só são fãs de cinema que por uma ironia do destino têm a chance de fazer alguns filmes. Mas há diretores que souberam fazer bons remakes como Tim Burton e Cint Eastwood, por exemplo.

  • ian

    desculpem minha opinião, mas na giria dos marombeiros é ratos de academia, esse jason momoa não passa de um frango, não digo isso para ofender o ator, digo se formos comparar ele e o Schwarza o coitado teria que comer muito feijão, pq não só eu, mas muitos aqui que cresceram assistindo o verdadeiro conan é quando ouvia q ia reprisar na C3Ção da tarde agente já lembrava do Schwarza é seu corpo avantajado, sem contar naquela cena hilaria em q ele dava um murro no camelo depois dele o ter cuspido….mas por ser um filme de ação, "só por ser um filme de ação", não pq leva o nome de Conam eu irei assistir.

    minha opinião

  • Jacque

    – olha eu só não dou zero porque gosto do antigo Conan como podem fazer um filme desse jeito!!!
    – com tanta modernidade e efeitos especiais atuais, podendo contratar alguém que soube escrever melhor a historia de Conan, esperei pra nada!!!

  • Pra quem cresceu lendo revistas e assistindo os filmes do Conan esse tal de Momoa, não lembra porra nenhuma do Bárbaro. Um filme feito por um leigo no assunto.

  • Daniel

    O começo do filme até que é bom da pra enganar fazendo parecer que vai ser um filmão mais só parecer mesmo, continuo preferindo o original e sua trilha sonora que é muinto melhor

    • DANIEL

      RUIN

  • Rodolfo

    Eu gostei do Filme: Gosto de filmes de ação com cenas fortes : eu e minha namorada gostamos: poderia ser melhor, porém ficou no patamar do que ja deveria-se esperar.

  • thiago

    Caras a sua critica foi péssima… vc nem explicou o porquê de vc ter achado o filme ruim; uma análise pior do que o roteiro do filme!

    Não achei o filme péssimo mas ainda fico com os oitentistas! E sim o Momoa me surpreendeu muito… quanto a sanguinolência, só digo que os 2 anteriores não foram tão diferentes nesse quesito. E também nos anteriores canan não era de falar muito, era só baixar a porrada e enfiar a espada!

  • Luiz

    UM FILME PODE TER GUERRA, VINGANÇA E COISA E TAL SEM SER PSICÓTICO! UM ROTEIRO PSICÓTICO TRANFORMOU ESSE CONAN EM UM PSICOPATA REALMENTE PARECIDO COM AQUELES VILÕES DE SEXTA-FEIRA 13 OU O MASSACRE DA SERRA ELETRICA, QUE NÃO ARRANCAM SIMPATIA DE NINGUÉM. VIOLENCIA GRATUITA, ROTEIRO INEXISTENTE. QUEM GOSTA DESSE FILME REALMENTE É BEM POUCO EXIGENTE (PRA DIZER O MÍNIMO).

  • QUEM VIU OS DOIS PRIMEIROS CONANS COM ARNOLD NÃO VAI GOSTAR MUITO DESSA VERSÃO, ALIAS NAO DA PRA COMPARAR NEM DE LONGE.EU COMECEI A OLHAR ESSE FILME E NEM VI O FINAL AINDA, DE TÃO RUIM Q É ESSA VERSÃO.SINCERAMENTE, A CRITICA GERALMENTE QUANDO FALA DE FILME, É SEMPRE O CONTRARIO, SE DIZ Q É RUIM PODE ASSISTIR Q É BOM E VICE VERSA, MAS NESSA CRITICA ELE ACERTOU EM CHEIO.O FILME É FRACO MESMO. É TEM GENTE QUE METEU O PAU NO FILME DO LANTERNA VERDE .KKKKK

  • Fabrício Kitzberger

    Sinceramente não gostei, se prestar bastante atenção verá vários erros de gravação.

  • Lester

    Acabei de ver o filme. Esse personagem não é o Conan, é um outro personagem que deram o mesmo nome, não fala como o cimério, não pensa como o bárbaro, não age como Amra, a única semelhança é que mata como o verdadeiro bárbaro… tinha toda coleção da revista "A espada Selavagem de Conan" além de ler um livro de Robert E. Howard e todos os filmes citados e não há praticamente nenhuma referência de Conan nesse filme. Um bom filme pipoca…

    • Eu tenho todos os audiobooks escritos pelo Howard e somente pelo Howard.
      Você não sabe MESMO o que esta falando. Os textos citados pelo Momoa exalam Howard.

  • Julio Pires

    Não gostei, o filme parecia o seriado da XENA melhorado, uma pena, e a trilha sonora então nem chegou perto da anterior.

  • O problema é que hoje em dia muita gente tem que parecer sabido falando de coisas que realmente não conhecem. Tem que debater de politica, de tecnologia, de moeda estrangeira, de cinema, de história, de seriados intelectualógico… De nada disso eu entendo, deixo isso para os padres e para os sábios. Eu vivo, eu amo, eu mato e estou satisfeito. Se não me fiz claro, você não devia estar lendo esse review nem ter visto este filme.

  • João Perdigão

    Só a força da musica do Basil dos anteriores filmes vale 20 vezes este filme!
    Fiquei tão desiludido…

  • O filme nao é ruim ..só não tem nada a ver com o conan que nós conhecemos. A culpa é de quem? Acho eu que ….o roteiro é tudo num filme …nesse caso foi pessímo… Diretor tbm… É fraco… Não manja nada do universo de conan…mas valew a tentativa …pelo menos lembraram do cimerio em hollywood…

  • Elton

    Eu assisti o filme e também achei um fiásco. Depois de tanto tempo receber um filme deste, se fosse uma série eu bateria palma, valeria a diversão, mas um filme…! Naõ tem uma trilha sonora empolgante, é bem previsível, sem contar o ator (Hellboy) que escolheram para ser o pai do conan. Brincadeira!!

  • Na Moral

    Prefiro ver conan o destruidor do que esse lixo

  • mauricio

    O FILME É HORRÍVEL. NÃO TEM NADA A VER COM O CONAN DOS QUADRINHOS E NEM CHEGA PERTO DA VERSÃO DO ORIGINAL DE 1982.
    QUEM DEFENDE O FILME É POR QUE DEFENDE SEMPRE COISAS TIPO SÉCULO 21, SEM SE PREOCUPAR COM A QUALIDADE.
    PRIMEIRO: O FILME DE 1982 TRAZ UMA VISÃO DIFERENTE DO CONAN, MAS SEM DÚVIDA A QUALIDADE DA TRILHA SONORA POSTA SOBRE CENAS, DIÁLOGOS E PERSONAGENS SOMBRIOS É UM CLÁSSICO.
    ESSE ATUAL É UM AMONTOADO DE CENAS DE COMPUTADOR E EFEITOS VISUAIS, O GATÃO DO JASON MOMOA FAZENDO CARAS E BOCAS PRA PARECER SEXY E TAL, VILÕES CARICATOS, CLICHES DOS ANOS 1970 ETC ETC ETC.
    NÃO….. NÃO SOU FÃ DE TUDO DOS ANOS 1980 E TAMBÉM NÃO ODEIO TODOS OS REMAKES, POIS EXISTEM VÁRIOS MUITO BONS, POR EXEMPLO, A SEQUÊNCIA DE GUERRA NAS ESTRELAS PARTE 3, QUE NA MINHA OPINIÃO É MELHOR ATÉ QUE OS PRIMEIROS. INFELIZMENTE ESSE É PÉSSIMO, HORRÍVEL, FAKE, DESORGANIZADO, CLICHE, COISA PRA NERD MESMO. NÃO PERCA TEMPO ASSISTINDO.