Home Cinerama Cinedrops

“A Serbian Film” é proibido no Brasil


O Ministério da Justiça suspendeu na última sexta (29/07), a pedido da Procuradoria da República em Minas Gerais, a exibição nos cinemas de A Serbian Film. Programado para estrear em circuito comercial no dia 5 de agosto, o longa teve o processo de classificação indicativa suspenso por ser acusado de incitar a pedofilia e a violência. Isto significa, na prática, que a obra do diretor sérvio Srdjan Spasojevic não pode ser exibida no Brasil.

A controvérsia em torno da produção começou no Brasil durante o festival RioFan 2011, dedicado ao cinema fantástico e de terror, que aconteceu de 18 a 24 de julho na cidade maravilhosa. Selecionado para participar do evento, o filme teve sua exibição vetada pelo patrocinador que mantém o espaço Caixa Cultural. Obstinados, os organizadores mudaram a sessão para o Cine Odeon, entidade privada.

A pré-estreia que ocorreria sábado (30/07), acabou proibida na véspera, por determinação de uma juiza da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso. A decisão da magistrada, que se baseou no Estatuto da Criança e do Adolescente, atendeu a uma ação ajuizada pelo diretório do DEM no Rio. Na ocasião, a única cópia em 35mm do filme no país também foi apreendida. Antes disto, a obra chegou a ser exibida sem problemas em Porto Alegre (no Festival Fantaspoa) e São Luís (Festival Lume).

A proibição gerou grande mobilização entre profissionais do cinema e notas de repúdio de entidades representativas da classe,  entre elas, o Conselho Nacional de Cineclubes (CNC), a Associação de Roteiristas (AR), a Associação Brasileira dos Documentaristas (ABD) e a Associação Brasileira de Cineastas (Abracine). A Justiça brasileira não interditava uma obra audiovisual há 26 anos, desde Je Vous Salue Marie (1985), de Jean-Luc Godard, no final da ditadura militar.

Adorado por uns, rejeitado por outros, A Serbian Film (que aqui ganhou o subtítulo Terror Sem Limites), foi adquirido por apenas 10 mil dólares pela jovem distribuidora Petrini Filmes, sediada em São Luiz do Maranhão. O roteiro segue um ex-astro pornô que interrompe a aposentadoria para ganhar um bom dinheiro fazendo um vídeo pornográfico com intenções artísticas. O responsável pela produção, no entanto, é um maníaco que promove um show de horrores – tortura, sexo e ultra-violência dão o tom.

Em entrevista ao iG, o diretor de Srdjan Spasojevic, de 35 anos, afirmou que a trama não passa de uma alegoria política, uma “crítica à sociedade e às atrocidades enfrentadas pela Sérvia em sua história recente”. Segundo ele, tudo tem motivo de estar lá. “É quase como dar um testemunho do que aconteceu comigo, do quão profundamente os sentimentos humanos podem ser violados – e colocar o público nesses lugares.”

Segundo ele, não havia a intenção premeditada de chocar nem de fazer um filme de terror: “Não é um documentário e nem quero concorrer a presidente, mas precisava tratar do que sinto ao meu redor e do que vivi, especialmente nos Bálcãs, com as guerras na Iugoslávia, o bombardeio da OTAN… Não é nada inspirador para coisas bonitas.”

Spasojevic termina a entrevista alfinetando os críticos ferrenhos de seu trabalho: “Pessoas inteligentes, que espero que todos sejamos, conseguem ver além das cenas violentas. Mas tem gente que não consegue compreender nem quem são os mocinhos e os bandidos da história. O filme está lá e espero que fale por si. [O público] Deve esperar um filme duro e difícil, mas fácil de entender, com metáforas nem tão complicadas sobre o que a violência pode provocar nos sentimentos.”

Curiosamente, Serbian Film foi acusado de ter cenas de pedofilia e necrofilia, quando nada disso, de fato, está presente na tela. Há, sim, momentos muito fortes envolvendo crianças, sexo e corpos dilacerados, mas em momento algum há o elemento “filia” (sufixo originário do grego, que significa “atração ou afinidade patológica”).

No intuito de derrubar as acusações de que a exibição do longa sérvio infringiria o Estatuto da Criança e do Adolescente – que condena filmes em que direta ou indiretamente crianças apareçam sendo abusadas sexualmente -, a distribuidora divulgou fotografias e vídeo dos bastidores com o objetivo de mostrar que nenhuma criança estava presente no momento das filmagens. Os realizadores teriam usado apenas próteses, bonecos e truques de edição nos momentos mais impactantes da história.

Além disso, a Jinga Films, agente de vendas internacional do filme, enviou um documento ao Brasil garantindo que “nenhuma criança foi exposta de qualquer maneira ou presente nas cenas em que aparecem”, tampouco um adulto teria interpretado seus papeis.

A data de lançamento, inicialmente prevista para o dia 5 de agosto, foi alterada para 26 de agosto. Até lá, segundo o diretor executivo Rafael Petrini, a distribuidora pretende rever contatos com os cinemas interessados em exibir a película e refazer a estratégia de marketing, se concentrando, por exemplo, em sessões especiais noturnas.

..: ATUALIZADO EM 05 DE AGOSTO :..
A polêmica judicial envolvendo A Serbian Film foi resolvida nesta sexta-feira (05/08). O Ministério da Justiça decidiu liberar a classificação etária e indicar a produção sérvia para maiores de 18 anos, alegando a presença de “sexo, pedofilia, violência e crueldade”.

A autorização foi justificada na carta oficial publicada pelo MJ. “O Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação não tem competência de aferir a ocorrência de crime, em tese, em obra cinematográfica e, ainda, proibir a sua veiculação antes que se conclua inquérito civil ou policial, ou decisão judicial, a teor do que dispõem os mesmos Decreto nº 6.061, de 2007 e Portaria nº 1.100, de 2006.”

..: ATUALIZADO EM 09 DE AGOSTO :..
Por determinação da Justiça Federal em Belo Horizonte, A Serbian Film está proibido de ser exibido em todo o território brasileiro. A medida foi anunciada pela assessoria do Ministério Público Federal (MPF) na capital mineira na tarde desta terça-feira.

Para o juiz federal que emitiu a liminar de proibição, a exibição do filme constitui prática, em tese, do crime tipificado no artigo 241-C do ECA (Lei 8.069/90). O artigo enquadra como crime passível de detenção de um a quatro anos quem “simular a participação de criança ou adolescente em cena de sexo explícito ou pornográfica por meio de adulteração, montagem ou modificação de fotografia, vídeo ou qualquer outra forma de representação visual”.

Fontes: Último Segundo e Pipoca Moderna

Comente usando o Facebook

23 Comentários

  1. Eu não gostei do filme mas…
    PQP!!! é ridiculo proibir! as pessoas tem que ter o direito de assistir o que bem entendem.

  2. simplismente tenso !!! O-O o final me tirou o sono e as cenas me chocaram d+ , nunca senti nada parecido antes e espero nunca mais sentir , apesar da critica implicita ser forte e marcante

  3. Filme ridiculo e nem vem com esse papo de q nao vi o filme ta criticando isso ta mostrando um lado Ridiculo da vida eu sei q tem isso no mundo precisa por esas merda de filme pra confirma alguma coisa?

  4. Tem gente que na vida é egoísta, individualista, fria, preconceituosa, esnobe, pedante e promíscua, em todos os sentidos — até além do imaginável –, que vive querendo passar lição moral para os outros. E na base do histerismo… Em qualquer site aberrante, acessado por filhos classe-média largados no mundo pelos pais, é possível ver imagens reais, filmadas por celulares, de coisas iguais ou bem piores do que as encenações escabrosas do filme sérvio. E nada mudou no mundo desde então…

  5. POis é..acho meio forçado alguns argumentos aqui apresentados..como por exemplo :"Um "belo filme"? UM "BELO FILME"? É sim, para quem for estuprador de bebês. "
    Sinceramente ri litros aqui..
    Acho que alguns ainda não entenderam a métrica da situação..que se trata de cinema FANTÁSTICO..referente a fantasia..o fato de gostar ou não, nao torna a pessoa melhor ou pior..ou no caso um estuprador de bebês…
    Tenso é a justiça censurar o filme, mas no jornal mais importante do país (leia-se jornal nacional) liberar a imagem de uma pessoa sendo baleada na cabeça…
    a diferença entre um e outro é simples..
    Não tem como se fazer politicagem utilizando A Serbiam Film..ou seja.. não tem como fazer propaganda..levantar dinheiro…então..que se dane censura samerda!! agora se houvesse alguma plataforma onde se pudesse utiliza-lo de alguma maneira..se pá rolava até um prêmio ao diretor!!
    E alguns ai ainda falam que o diretor deve ser um demente, e os atores mais ainda..
    Putzs…coisas como essa acontecem literalmente TODO DIA e em TODO LUGAR..agora só pq alguem decidiu escancarar quer dizer q essa pessoa tem problemas??
    quer dizer então que se esse filme não fosse feito essas coisas deixariam de existir??
    ohooo… meio deturpada essa lógica nao?
    Baixei da internê..assisti.. o filme é TENSO..brutal.. em alguns momentos repugnante..mas da p levar de boa..nada que eu já não tenha visto nos jornais!!
    =]

  6. O filme é bom até o infeliz comer o olho do "leão de chácara"! O enredo é forte e destrutivo, interpreta bem a ganância sexual da maioria dos homens que sentem desejo por violência e sexo. Não sou favorável de nenhum desses filmes com fácil acesso a população. Minha crítica não é moralista mas sim "preservista": preservar pessoas que ainda não tiveram contato com certas "desnecessidades" humanas.
    Quem quer ver o filme vai ver através da internet mesmo!

  7. Tem que proibir mesmo! Por mais que não tenham crianças em cena, existe a sugestão, o que já é mto ruim. Não adianta querer justificar…Filme de doente para doente!

    • Beleza, então tem que proibir "Lolita", de Stanley Kubrick, também, porque por mais que o filme não mostre cenas de sexo explícito entre o padrasto e a filha de 12/14 anos (não me lembro ao certo a idade dela), tem também a sugestão.

      Belo argumento esse seu, Hellen!

  8. Uma das coisas mais imbecis que já li foi essa de que "o filme incentiva a pedofilia" etc. Coloquem na cabeça que filmes, jogos, músicas etc. não incentivam em nada. E se forem pensar por esse lado, então deveria proibir tudo quanto é filme que tenha violência, pois estariam, também, fazendo apologia. Ridículo esse papo!

    E não concordo mesmo com essa de proibirem o filme no país. Quem é o governo para falar-me o que eu devo ou não assistir, vestir, ouvir… As próprias pessoas que têm que ser livres para tomar essa decisão. Outra, o Brasil lutou tanto contra a ditadura e venceu, transformando-o num país democrático, um exemplo de democracia e blá blá blá, mas proíbem "A Serbian Film" de ser exibido em todo país, justamente por essa papo furado de que incentiva a pedofilia e blá blá blá. E quem começou com a polêmica? O partido DEM (Democratas). Lamentável!

    "Mas o filme é horrível, tanto pelas cenas hediondas como pela parte técnica, tem que ser proibido mesmo" (Outro comentário infeliz que leio direto). Esta bem então, o resto do Brasil não pode assistir ao filme porque você achou tudo isso?

    • O maior estuprador de crianças é o próprio estado, fode não só com crianças como os pais e mães delas e mais, o maior incentivador para a violência é essa politica e seus representantes imorais!!! Há violência quando vejo crianças a pedir pão e trocados nos cruzamentos ou velhos nos sinais de transito a esmolar para completar a sua parca renda. O somos nos violentos também por fazermos vista grossas a essas mazelas. Isso é que deviam e devamos censurar! Esse filme não é nada , é ficção a vida real é bem ,pior a minha esquina é bem pior e mais lúgubre que essa película !!!!!!!!

  9. Assisti o filme, e há tantos filmes com conteúdos mais explicitos que esse…
    Vejo nessa proíbição uma tentativa de esconder algumas duras e tristes realidades que existem no mundo real, o filme Doce Vingança (I Spit on Your Grave, 2010), consegue ser mais explicito e violento que A Serbian Film e não foi proibido, primeiro vejam, analisem e critiquem…
    E mais, ao invés de se preocuparem com a proibição de um filme deveriam se preocupar com a corrupição que rola a solta em nosso país.

  10. É isso aí, deve mesmo ser censurado!! Concordo plenamente. Não vi e nem quero ver! Que mente doentia tem esse diretor, se não tem nada de bom p/ mostrar, se aposente! O mundo já está cheio de coisas beemm feias. Violência chama violência. Esse tipo de filme só faz com que as pessoas acostumem cada vez mais à todas as aberrações que estão acontecendo no mundo.
    Boa juíza, pelo menos alguém com alguma consciência neste país cheio de corruptos sem caráter!

    • Acho curioso o cara não ter nem assistindo ao filme e tá aqui criticando, o que é isso? Curiosas e bizarras essas atitudes, ousem pensar por só!!!!!

  11. Bom saber que, num país que se alto intitula democrático, tais coisas acontecem. Primeiro foi censurado pelo Partido Democratas de ser exibido no festival de cinema fantástico do Rio de Janeiro, depois foi censurado num outro e agora isto! Acho lamentável esta situação!

  12. Existe crítica política do grande Costa Gavras e desse Srdjan Spasojevic…você escolhe…

    Não assisti e não gostei…

Deixe uma resposta: