Os Zumbis também amam


Quem disse que os zumbis não podem ser românticos? Nem só de miolos, tripas e sangue “vivem” estas asquerosas criaturas! É o que prova o nojento Rotting Hill, um sensacional curta-metragem de horror feito como trabalho de graduação por alunos da Media Design School da Nova Zelândia.

O video levou 12 semanas para ser produzido e teve 22 inserções de computação gráfica e efeitos visuais. Diversão garantida para quem curte humor negro:



  • Eduardo

    Não curti. Achei que deixou muito a desejar: cadê a velha e boa maquiagem? Agora tudo hoje em dia tem que ter efeitos computadorizados? E o pior que sangue/gore feito por computador é muito ruim e não convence; as pupilas dos zumbis deveriam estar dilatadas, o que significa que as funções neurológicas não mais existem, ou seja, que estão mortos, mas no curta estão normais (zumbis que não estão mortos?); dentre outras coisas.

    A idéia pode até ser legal, nova etc, mas sua execução é muito ruim.

  • Anderson

    kkkkkkkkkkkkk podre pakas quem invento isso é retardado tem problema mental

  • luis fernando

    curti pacas.o cara tem criatividade!!

  • juninho

    cara esse site e do baralhooooooooooooo velhooo
    adoro mesmo cara
    sempre passo por aqui pra ver as novas
    + sempre to com preguisa pra comentar
    vo passar a sempre comentar falou amigo
    continue assim vc e 10

  • Leonardo

    vcs estão d parabens, sempre me divirto quando navego nesse site
    valeww!