Prepare-se Kick-Ass, Crimson Bolt vem aí!


Depois de muita expectativa, finalmente a anárquica comédia de ação Super estrelada por Rainn Wilson (o Dwight da série The Office) ganhou seu primeiro e sensacional trailer. A prévia, que parece uma mistura de Kick-Ass com Defendor, promete um filme de super-herói ainda mais politicamente incorreto.

Na trama, Wilson interpreta Frank D’Arbo, um sujeito aparentemente normal que depois de ver sua bela esposa (Liv Tyler) se apaixonar pelo charmoso traficante de drogas Jacques (Kevin Bacon), surta e assume o alter-ego do pseudo-super-herói Crimson Bolt. Sem superpoderes e contando apenas com sua “chave inglesa da verdade”, ele sai as ruas para combater o crime. Ellen Paige interpreta Libby, a louca funcionária de uma loja de HQs, que decide se juntar a Frank/Crimson para derrotar Jacques.

No elenco também estão Michael Rooker, Nathan Fillion, Linda Cardellini e Gregg Henry. James Gunn dirige a subversiva comédia. Assista abaixo o trailer legendado:

Gunn, que também é o autor do roteiro, começou sua carreira fazendo tranqueiras para a produtora Troma – embora não creditado, ele co-dirigiu o clássico trash Tromeo e Julieta -, e ficou conhecido na indústria mainstream pelos roteiros dos dois Scobby Doo e Madrugada dos Mortos. Como diretor, seu trabalho mais notório é Seres Rastejantes (Slither) de 2006.

Super estreia em 1º de abril nos EUA. Por aqui, uma data ainda não foi divulgada.

  • O trailer me pareceu bem divertido.
    Vamos ver se o resultado vai ser tão bom quanto Kick-Ass

  • Daru

    Muito bom! kkkkk ansioso ;D

  • hsuahsuahsu
    Parece ótimo!
    Pelo menos o trailer é mto bom xD

  • Eu assisti ao filme e posso afirmar, faz de Kick-Ass uma comédia de sessão da tarde.
    O filme além de muito mais engraçado, contém muito mais ação e violência. Além do mais, nem é preciso lembrar que Rainn Wilson é um gênio. Apesar de me parecer mais um ator com o complexo de Pedro Cardoso (sempre o mesmo personagem), sua interpretação é sublime.

    Outro dado interessante que vale ser ressaltado, é o fato do filme não se limitar ao super herói que salva o dia e fica de boa. Crimson Bolt é o típico herói revoltado, mostrando através de suas punições sangrentas, o quanto a sociedade é podre e desrespeitosa com as regras necessárias para a paz.

    Super é mais do que um simples filme de super herói politicamente incorreto. Se soubermos olhar, encontramos nele fragmentos do que realmente pensamos e queremos (ao menos secretamente uma vez na vida) fazer pelo mundo ou por nós mesmos.