Crítica: O Garoto de Liverpool

O Garoto de Liverpool

John Lennon gostava de considerar-se um “herói da classe operária”, exatamente como o título de uma de suas músicas, “Working Class Hero”, mas, não é o que encontramos em Nowhere Boy, longa de estreia da diretora inglesa Sam Taylor-Wood, que retrata o músico como um típico garoto de classe média.

Apesar do pano de fundo musical, o roteiro de Matt Greenhalgh – também autor do script de Control, cinebiografia sobre Ian Curtis, vocalista do Joy Division -, baseado no romance biográfico “Imagine This: Growing Up With My Brother John Lennon”, escrito por Julia Baird, concentra a trama na dramática e turbulenta adolescência do polêmico artista.

Aos 15 anos, John (Aaron Johnson, o protagonista de Kick-Ass) é um adolescente inteligente e rebelde, que vive com a tia Mimi (Kristin Scott Thomas, magnífica como sempre), sua rígida tutora. Certo dia, resolve aproximar-se novamente da mãe Julia (Anne-Marie Duff), que não via desde os cinco anos de idade. Influenciado por ela, aprende a tocar banjo (e em seguida violão) para montar com os colegas da escola a banda “The Quarrymen”, através da qual conhece Paul McCartney e George Harrison.

Se você não tem “intimidade” com a história da banda, não é este filme que vai lhe salvar: o nome Beatles nem chega a ser citado. Mas não se preocupe, a fita é um envolvente drama embalado por ótimas canções. Apesar de debutando na direção, a britânica Taylor-Wood (que já produziu documentários sobre Kylie Minogue e Pet Shop Boys) soube explorar os nuances da história e desenvolver os personagens, não ficando limitada à figura central.

Agora, se você é fã e conhece bem toda a saga dos caras, perceberá muitas referências, especialmente se já leu a biblia “The Beatles” de Bob Spitz. O longa serve como excelente dramatização para os primeiros capítulos da magnifica biografia escrita pelo jornalista americano. Ainda mais por tratar-se de um período muito pessoal sobre John Lennon que nunca havia sido abordado no cinema.

O Garoto de Liverpool é uma espécie de prequel para a lenda dos Beatles. Mesmo que você não se interesse pela “banda mais famosa que Jesus Cristo”, acompanhar a história do “garoto de lugar nenhum” vale muito à pena. E que ainda passa a mensagem edificante “o amor é tudo o que você precisa”.

(3.5/5)
O Garoto de Liverpool (Nowhere Boy)
Inglaterra/Canadá, 2009 – 96 min.
Direção: Sam Taylor-Wood. Roteiro: Matt Greenhalgh.
Elenco: Aaron Johnson, Kristin Scott Thomas, Anne-Marie Duff, Thomas Brodie Sangster.

  • Silvia Lamprey

    Sou fã dos Beatles e não vejo a hora de assistir ao show do Paul aqui em Porto Alegre…

    O filme tá passando aonde?

    • Silvia, a distribuidora alterou a data de lançamento para 03 de dezembro!

  • Heneile

    Poxa, me deu muita vontade de assistir, mas não tinha um carinha mais bonito para fazer o papel de Paul McCartney??

  • Melk

    o filme deve se bom, acho qe vale apena assisti…