Crítica: Contatos de 4º Grau

Contatos de 4º Grau No intuito de preservar a expectativa e a inocência daqueles que assistiram ao trailer e/ou gostam de embarcar nas “mitologias marketeiras” criadas para dar hypes em torno de filmes documentais, foi que tornei invisível o quinto parágrafo desta crítica. Se você é fã deste tipo de gênero, ignore-o. Se quiser ler por sua conta e risco, basta grifá-lo com o mouse. Mas depois não diga que não avisei.

Baseado em imagens de arquivo das entrevistas que a psiquiatra Abigail Tyler deu a Universidade Chapman no ano 2000, Contatos de 4º Grau conta o horror que esta mulher passou ao tentar explicar e provar que foi abduzida por alienígenas (o quarto grau que dá título a fita), assim como diversas pessoas da cidade de Nome, no Alaska.

Logo no início, Milla Jovovich se apresenta para a câmera dizendo que interpretará a Dra. Abigail na reencenação do caso. Ao mesmo tempo, o diretor da obra, o nigeriano Olatunde Osunsanmi, surge nas “fitas de arquivo” entrevistando a médica. A mulher é pele, osso e olhos esbugalhados que lembram um mangá japonês. Ao decorrer do longa, o espectador vai entendendo a degradação da personagem após a morte trágica do marido, que afetou profundamente não apenas a ela, mas também a toda sua família.

Em suas sessões de hipnoterapia, Abigail descobre que diversas pessoas que sofriam de insônia, sonhavam com a mesma coisa: a aparição de uma enorme coruja. Alguns homicídios e suicídios depois, concluiu que todas haviam sido abduzidas por extra-terrestres – e Abigail termina, ela própria, hipnotizada por um colega de ofício, descobrindo que também teve contato com os alienígenas.

Muito bem conduzido, Contatos de 4º Grau não passa de um mockumentary (documentário falso). Não acredite que é baseado em fatos. Tudo que existe sobre o assunto foi criado e plantado na imprensa pela máquina de marketing do filme. Basta digitar o nome da tal “Dra. Abigail Tyler” no Google que você vai descobrir que nunca houve uma médica com este nome clinicando no Alaska. Sites que “comprovavam” a existência da doutora, como o Alaska Psychiatry Journal ou o Alaska News Archive, ambos fora do ar, tiveram os seus domínios registrados em outubro de 2009 – enquanto a história data de 2000. A própria Chapman University, onde Osunsanmi teria entrevistado Abigail, se espanta com a quantidade de pessoas que acreditam na trama. O diretor usa o logotipo e o nome da universidade porque pediu autorização. Ele se formara lá em 2000, em Belas Artes, com especialização em audiovisual.

A grande jogada do longa é sua narrativa inteligente ao reconstituir as cenas, intercalando as “reais” com as encenadas, ora em tela dupla ou múltiplas. As “65 horas de arquivos da Dra. Tyler” (a atriz não é creditada, evidentemente) são essenciais para criar o clima de pavor do filme. Osunsanmi apela para os sentidos no intuito de provocar uma atmosfera angustiante e perturbadora: são muitos os planos-detalhes em objetos, como as câmeras VHS que registram as sessões de hipnose e o gravador de áudio usado como diário.

Desaprovado pelas autoridades locais do Alaska, que consideram o longa extremamente desrespeitoso com as pessoas reais de Nome que tiveram familiares sumidos, este herdeiro direto de A Bruxa de Blair promete mais do que cumpre, mas ainda assim é uma ótima diversão para quem curte o polêmico tema.

Contatos de 4º Grau (The Fourth Kind)
Estados Unidos, 2009 – 98 min.
Direção e Roteiro: Olatunde Osunsanmi.
Elenco: Milla Jovovich, Will Patton, Elias Koteas, Hakeem Kae-Kazim, Corey Johnson.

  • Gislaine Silva

    Sinistroooooo!!!fiquei com medo e intrigada!!!!

  • Fab

    levei um puto susto na hipnose do cara da cama, que levitou… meu braço ficou doendo, apesar de fake, gostei mto do filme pq é tenso dmais 😀

  • Gostei muito do filme..sou espírita,estudamos fenômenos de maneira séria e com cautela.Esse filme nos retrata um preciosidade muito grande.vou deixar uma pergunta no ar:depois que vcs morrerem ,irão para onte?.Onde fica o céu ou purgatório?.Para que os faraós deix mensagem cliptográfadas para nós?.Temos que ter 1ºconhecimento,ler, ter provas …etc
    não adianta vcs terem conclusões se vcs não estudam,não tem contato,se for assim…todo médium é um E.T?.Para quem estuda a bíblia..existem várias passagens que coloca,luz(luminosas e "milagre"),que não existe é apenas um merecimento,pela fé confiada.Para finálizar,estude veja filme que tenha realismo real..estude ue vcs ..chegarão lá!
    Tenha uma ótima noite!
    "Acredite se quizer"

  • giulliana

    Assisti o filme hoje, eeee ontem a noite antes de dormir vi um pedaço do filme, quase tive um troço!

    HUASUHSAUHSHAHUSA principalmente na hora que o carinha levanta da cama na hipnoze! sauuhsahusa QUASE BOTEI UM OVO XD

    maaaaas mesmo sendo "falso" o bom é assistir achando q é verdade!

    após ver o filme, fui pesquisar pra saber se realmente era veridico.. maaaaaaaaaaaas acho que nao é =(

    flw

  • Eu assisti ao filme e achei sensacional!! Pessoal que estava comigo achou "bomba"…..enfim, gosto é gosto…

  • Márley

    Olha, o filme seria "animal" se não fosse a palhaçada da atriz se apresentando como ela própria e dizer que é tudo real… pô, quando lemos no início do filme "baseados em fatos reais" temos de ter a certeza que realmente se trata de filme baseado em algo que aconteceu. Se a mania pega (e acho que já pegou, basta ver vários pseudo-documentários que estão surgindo) não conseguiremos mais ter certeza de nada. Então que a atriz seja duplamente atriz e se apresente por outro nome que não o dela "da vida real" e depois interprete uma 2ª personagem.
    Atividade paranormal foi muito bom, esse sim, ninguém cometeu estelionato pictográfico e deu para assitir o filme achando tudo muito real…

  • luna

    Eu esperava muito mais do filme,antes de assistir perguntei a varias pessoas todas disseram que era o filme mais assustador que elas ja viram,eu sinceramente me decepcionei,esperava muito mais mesmo,mas gosto é gosto.

  • Felix Campelo

    Realmente apesar de ser um filme fictício( não existe Abigail Tyler e nem nem estas “supostas” gravações”…Me deu muitos sustos…as partes que mais me deram incômodo é aquela coruja que olha fixamente para a câmera..parece que ela dá um giro de 360°graus com a cabeça..o_O” E a parte da hipinose do cara que levita e da tal doutora Tyler!…Fui assistir esse filme à noite e nem consegui dormir direito…kkkk

  • Ramon souza

    nossa …foi show de bola o filme no inicio achei que seria ruim por conta da protagonista logo no inicio mas
    mas ao longo do filme eu fui gostando e cagando de medo…eu nao tenho medo dessas coisas nao pois sou estudante da biblia mas o filme quase me convenceu,,na verdade me fez pensar em outra coisa como o satanás que eu sei que ele existe esse sim é real e poderia ta a frente desse filme…
    mas no todo foi muito assustador!!!!!

  • Vitor

    Ola. Temos muitas evidencias,mais de 2000 mil casos sendo 300 e pouco que o FBI teve participaçao, isso me intriga muito e faz acreditar que algo possa existir nosso universo fora do planeta terra e imenso e quem prova que nao possa existir outro tipo de vida, nos podemos acreditar ou nao acreditar em outro tipo de vida vai de nossas escolhas. Concerteza pode existir outro tipo de vida muito mais inteligentes que nos seres humanos. Se existe alguem que possa dizer ao contrario, gostaria que me provasse.Obrigado a todos que lerem meu comentario.