Crítica: Amantes

Amantes

O diretor e roteirista James Gray, assim como Woody Allen e Martin Scorsese, é um apaixonado por Nova York. Nesta sua terceira incursão com o astro Joaquin Phoenix (as outras foram Caminho Sem Volta de 2000 e Os Donos da Noite de 2007), ele volta a explorar os cartões postais da cidade para encontrar o elemento humano por trás da paisagem de concreto. A ambientação e a fotografia criam o pano de fundo perfeito que emoldura Amantes, baseado livremente no conto “Noites Brancas” de Dostoiévski.

Phoenix é Leonard, um rapaz depressivo que vive com os pais em um apartamento no Brooklyn. Quando duas mulheres completamente diferentes entram em sua vida, ele vê tudo virar de cabeça para baixo ao ficar dividido entre ambas. Uma é a bela e misteriosa vizinha Michelle (Gwyneth Paltrow), que acaba de se mudar; a segunda é Sandra (Vinessa Shaw), a filha amável e carinhosa de um negociante do subúrbio, que está comprando o negócio de lavanderias de seu pai.

Acostumando com a temática violenta, Gray substitui aqui a criminalidade pelo amor. Mas a intensidade é a mesma. E a família continua sendo o principal alicerce que nos mantêm firmes. Na visão do diretor, os pais podem imaginar o futuro ideal para seus filhos, mas, no fim, acabam aceitando o que eles escolherem.

Two Lovers é um romance sem artifícios de câmera, centrado nas ambiguidades e neuroses dos personagens e na complexidade das relações. E Joaquin Phoenix nunca esteve tão bem em cena. Sua performance visceral como um homem dividido e torturado é palpável a ponto de transcender os limites da ficção. Impossível não identificar traços em nós mesmos ou em alguém que conhecemos. Destaque também para Isabella Rosselini no papel da mãe judia, que apesar do pouco tempo em cena, quando aparece, consegue transmitir apenas com o olhar a profundidade de sua relação com o filho.

Durante o lançamento de Amantes nos Estados Unidos, Joaquin Phoenix concedeu uma das entrevistas mais bizarras da história da TV ao apresentador David Letterman. Barbudo, monossilábico e masclando chicletes, ele anunciou que estava gravando um CD de rap, e “aposentando-se” do cinema. Um desperdicio sem tamanho. Se for verdade, com aquele visual em que apareceu no talk show, só vai conseguir emprego na banda folk ZZ-Top.

(4/5)
Amantes (Two Lovers)
Direção James Gray.
Estados Unidos, 2009 – 110 min.
Elenco: Joaquin Phoenix, Gwyneth Paltrow, Vinessa Shaw, Isabella Rosselini.